Stuart Angel

Marcelo Guimarães Lima, Retrato de Stuart Angel, lápis s/ papel, 21x29cm, 2021

Por MARCELO GUIMARÃES LIMA*

Não esqueceremos nunca a coragem, o destemor e a dedicação à causa popular de Stuart Angel e seus companheiros

Como tantos jovens brasileiros da sua geração, Stuart Angel (1946-1971) combateu a ditadura militar e foi por isso brutalmente, covardemente torturado e assassinado em uma base militar do Rio de Janeiro. Sua mãe, Zuzu Angel, por tentar corajosamente buscar justiça para o filho, foi também assassinada pelo regime dos generais golpistas e vendilhões da pátria que amordaçou o país por duas décadas no último século.

Não esqueceremos nunca a coragem, o destemor e a dedicação à causa popular de Stuart Angel e seus companheiros. Não esqueceremos e não perdoamos os seus algozes. A impunidade de torturadores e generais golpistas é não apenas uma mancha vergonhosa na história do país, algo que, consciente ou inconscientemente, pesa sobre todos os brasileiros, mas também um dos elementos importantes na gênese da situação atual onde um defensor da tortura e da ditadura ocupa o cargo de presidente.

*Marcelo Guimarães Lima é artista plástico, pesquisador, escritor e professor.