Subjetivações e lugares sociais neofascistas

Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por TALES AB´SÁBER*

As subjetivações práticas existentes entre nós, de uma nova direita que pipoca pelo mundo, e da qual o Brasil de Bolsonaro é uma das plataformas de lançamento

Passado um ano da vitória no limite de Lula sobre Bolsonaro tendemos a esquecer e perder contato com o movimento social, psíquico e ideológico da nova extrema direita que ganhou toda força no Brasil. Um projeto que se faz apresentar, agora, também na Argentina. Como muitos de nós – para qualquer efeito de combate político real – não percebemos o caráter e a ascensão do movimento neofascista no Brasil em 2018, e ajudamos Bolsonaro, com nosso mal entendimento da coisa, agora, com a normalidade em curso de tensão e impasse político e econômico do novo governo de ampla coalizão por Lula, muito rapidamente tende-se a esquecer o que aconteceu ontem. E ainda está acontecendo hoje. Não temos mais nenhuma desculpa para não o sabermos, a não ser uma tácita adesão.

Todo esquecimento é uma vitória prática do fascismo, que vai “nos surpreender de novo” com as mesmas velhas armas e as mesmas mentiras pragmáticas. Segue aqui um rápido inventário dos modos de ser e dos lugares sociais da direita neofascista, onde ela está e atua. Tudo acontecendo hoje e agora, como aconteceu em 2018, e desde 2015, quando ninguém sabia nada a seu respeito… As subjetivações práticas existentes entre nós, de uma nova direita que pipoca pelo mundo, e da qual o Brasil de Bolsonaro é uma das plataformas de lançamento:

1. Impertinência arrogante

2. Inventores de comunismo

3. Falso evangélico mafioso de extrema direita

4. Evangélico autoritário que se esconde atrás do pastor falso evangélico mafioso político

5. Policiais pobres do bem em busca de exclusão de ilicitude para matar em paz

6. Generais do bem em busca de líder fascista para carregarem as joias contrabandeadas, planejarem sua ditadura e ganharem um milhão de reais de salário em plena pandemia

7. Idiotas de todo calibre aguardando a última mentira qualquer do dia na rede bolsonarista para marchar por um ditador

8. Direitistas tradicionais de família, raça, gênero e propriedade bem afirmados

9. Trabalhadores na fronteira do inorgânico, precariado ou crime

10. Idiotas da memética

11. Idiotas da conspiração globalista

12. Idiotas da conspiração anticomunista de 1958

13. Idiotas da pseudo-conspiração QAnon contra artistas pedófilos

14. Idiotas da conspiração ETs estão entre nós

15. Espertos alto consumidores de luxo global que achavam que ganhariam dinheiro com Bolsonaro e Paulo Guedes no poder

16. Super inteligentes milionários moradores de Londres que dão calote bilionário no mercado e que veem o país como uma planilha no computador da própria empresa

17. Bilionários globais do agro vendedores para a China, com seus agregados sertanejo pop, suas rádios ruralistas de província e seus caminhões federais, os únicos que esperam ganhar na real com Bolsonaro. E também sem ele.

18. Velhos católicos fascistas opus dei que vão ao velho jornal ressentido de extrema direita de São Paulo garantir que a constituição garante o direito das forças armadas darem um golpe

19. Super democratas donos de jornais e seus editores que proíbem seus jornalistas de chamarem Bolsonaro de extrema-direita

20. Imbecis de todos os calibres que veem no líder degradado e provinciano a chance de subir na vida em um mundo que interrompeu qualquer possibilidade de ganharem a vida que não pela violência e destruição dos direitos alheios, neoescravistas

21. Milicianos

22. Garimpeiros

23. Invasores posseiros de terras indígenas

24. Gente que garante que não é de direita mas necessita de Lula preso a qualquer custo e por isso vota em Bolsonaro

25. Fascistas da Jovem Pan e seus tentáculos menores Brasil Paralelo

26. Novos mileisistas que apareceram hoje que vão transformar o neofascismo de milícias, generais aposentados, coronéis e garimpeiros de Bolsonaro, no neofascismo anarco-palhaço que veio do céu de nova acumulação primitiva de capital destruindo as democracias liberais existentes.

*Tales Ab´Sáber é professor do Departamento de Filosofia da Unifesp. Autor, entre outros livros deO soldado antropofágico: escravidão e não-pensamento no Brasil (n-1/  Hedra, 2022, 334 pp.). [https://amzn.to/4ay2e2g]


A Terra é Redonda existe graças aos nossos leitores e apoiadores.
Ajude-nos a manter esta ideia.
CONTRIBUA

Veja neste link todos artigos de

10 MAIS LIDOS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

__________________
  • 40 anos sem Michel Foucaultveneza 13/07/2024 Por VINÍCIUS DUTRA: O que ainda permanece admirável na forma de Foucault de refletir é sua perspicácia em contestar ideias intuitivamente aceitas pela tradição crítica de pensamento
  • A Unicamp na hora da verdadecultura artista palestina 13/07/2024 Por FRANCISCO FOOT HARDMAN: No próximo dia 6 de agosto o Conselho Universitário da Unicamp terá de deliberar se susta as atuais relações com uma das instituições empenhadas no massacre em Gaza
  • Que horas são no relógio de guerra da OTAN?José Luís Fiori 17/07/2024 Por JOSÉ LUÍS FIORI: Os ponteiros do “relógio da guerra mundial” estão se movendo de forma cada vez mais acelerada
  • A noite em que a Revolução Francesa morreuater 0406 01/07/2024 Por MARTÍN MARTINELLI: Prefácio do livro de Guadi Calvo
  • Episódios stalinistas no Brasilfotos antigas 14/07/2024 Por ANGELA MENDES DE ALMEIDA: Uma história costurada com inverdades, mas que, muito tempo depois, acabaram por sair à luz do dia
  • Marxismo e política — modos de usarLuis Felipe Miguel 15/07/2024 Por LUIS FELIPE MIGUEL: Introdução do autor ao livro recém-publicado
  • Carta de Berlim — a guerra e o velho diaboFlávio Aguiar 2024 16/07/2024 Por FLÁVIO AGUIAR: Há um cheiro de queimado no ar de Berlim. E não há nenhum Wald (bosque) em chamas, apesar do calor estival. O cheiro de queimado vem mesmo da sede do governo Federal
  • Hospitais federais do Rio de JaneiroPaulo Capel Narvai 11/07/2024 Por PAULO CAPEL NARVAI: A descentralização dos Hospitais federais do Rio não deve ser combatida nem saudada, ela é uma necessidade
  • Julian Assange, Edward Snowden, Daniel Ellsbergwalnice 13/07/2024 Por WALNICE NOGUEIRA GALVÃO: Só permanece desinformado sobre segredos e inconfidências quem de fato tiver muita preguiça
  • A produção ensaística de Ailton Krenakcultura gotas transp 11/07/2024 Por FILIPE DE FREITAS GONÇALVES: Ao radicalizar sua crítica ao capitalismo, Krenak esquece de que o que está levando o mundo a seu fim é o sistema econômico e social em que vivemos e não nossa separação da natureza

PESQUISAR

TEMAS

NOVAS PUBLICAÇÕES