Lula na França

Imagem: Huy Phan
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por THIAGO LIMA*

O combate à fome e às desigualdades como prioridade global

A urgência em abordar as questões relacionadas à desigualdade foi enfaticamente destacada pelo presidente Lula em seu discurso na França, durante uma cúpula para discutir um novo pacto financeiro global. Sua fala contribuiu para sedimentar o reposicionamento do Brasil nas discussões internacionais de alto nível e para recolocar o combate à fome como uma prioridade da política externa brasileira.

Disse o mandatário: “Faz pelo menos 20 anos que ouço a FAO falar que nós temos 900 milhões de seres humanos que vão dormir todos os dias com fome. Como nós vamos resolver isso se nós não discutirmos isso?”

A fome é um problema que afeta a dignidade humana e que atinge, especificamente, dois problemas globais urgentes: a saúde pública e a preservação do meio ambiente. Porém, apesar de estar presente praticamente no mundo todo, a distribuição da fome é bastante assimétrica, principalmente em relação aos países desenvolvidos.

Por exemplo, embora a insegurança alimentar e nutricional venha crescendo nos Estados, inclusive assumindo a forma de obesidade com suas doenças associadas, a sua manifestação e magnitude são muito diferentes do que ocorre no Brasil ou na Venezuela. Por outro lado, a China e a Rússia vêm relatando ao mundo o sucesso de suas políticas de segurança alimentar, tidas como prioridades de segurança nacional, e isto levanta questões quanto ao comprometimento destas potências emergentes no enfrentamento da fome dos outros.

Daí a importância da tarefa do governo brasileiro em levantar a bandeira do combate à fome e, neste caminho, a aliança com outros países periféricos será fundamental, sobretudo com a Índia e a África do Sul. Talvez essa pudesse ser uma mola para reimpulsionar o IBAS.

De qualquer modo, o enquadramento contemporâneo da fome não pode prescindir de duas conexões. Primeiro, é fundamental reconhecer o impacto da questão climática na segurança alimentar e nutricional. A mudança climática tem efeitos diretos na produção agrícola, levando à escassez de alimentos e ao aumento dos preços. Pesquisas já apontam que certos alimentos estão perdendo seu valor nutricional por causa das condições climáticas.

Fenômenos climáticos extremos destroem, de repente, a capacidade dos agricultores de cultivar e colher seus alimentos. Isso resulta em menor disponibilidade de alimentos e aumenta a vulnerabilidade das populações mais pobres, agravando a fome e a desnutrição. Segundo, é essencial destacar que a fome não é apenas uma questão de pobreza, mas também uma questão de saúde pública. Vivemos, simultaneamente, a carestia de alimentos nutritivos e uma epidemia de obesidade que produzem custos elevados em termos financeiros e humanos. Neste sentido, o combate à fome e a promoção da alimentação saudável devem ser princípios inegociáveis de uma nova ordem mundial mais inclusiva.

Contudo, mais do que apontar essas conexões, seria importante para o governo brasileiro trabalhar para difundir o combate à fome como um vetor de preservação ecológica, de promoção da saúde global, enfim, de luta contra as desigualdades. Lula deu chamou a atenção a este ponto ao dizer que “somos um mundo cada vez mais desigual, e cada vez mais a riqueza está concentrada na mão de menos gente, e a pobreza concentrada na mão de mais gente. Se nós não discutirmos essa questão da desigualdade, e se a gente não colocar isso com tanta prioridade quanto a questão climática, a gente pode ter um clima muito bom e o povo continuar morrendo de fome em vários países do mundo.

Dito de outro modo, de que maneiras a promoção do Direito Humano à Alimentação Adequada pode contribuir para resolver a catástrofe climática? De que forma a promoção da alimentação saudável pode economizar recursos com a saúde pública e melhorar a produtividade dos trabalhadores?

O papel dos líderes políticos dos BRICS e das organizações internacionais será crucial para avançar essa agenda e criar incentivos para investimentos em programas de combate à fome, de promoção da agricultura sustentável, bem como para o desenvolvimento de políticas públicas que abordem as desigualdades sociais, criando condições para que todas as pessoas tenham acesso a alimentos nutritivos e em quantidade suficiente.

O combate à fome deve ser uma prioridade na agenda internacional, pois seu impacto se estende além das fronteiras nacionais. A cooperação internacional para erradicar a fome é uma forma de promoção da paz, da estabilidade e da dignidade humana em todo o mundo. O corajoso discurso de Lula na França, que critica veementemente a atual ordem internacional como uma estrutura que produz fome e desigualdades de todo tipo, é um convite para que as lideranças se juntem num esforço de transformação que é urgente e necessário.

*Thiago Lima é professor do Departamento de Relações Internacionais da UFPB.

A Terra é Redonda existe graças aos nossos leitores e apoiadores.
Ajude-nos a manter esta ideia.
CONTRIBUA

Veja neste link todos artigos de

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
Alexandre de Oliveira Torres Carrasco Eugênio Bucci Maria Rita Kehl Luciano Nascimento Yuri Martins-Fontes Chico Whitaker José Costa Júnior Ronald Rocha Michael Löwy Antônio Sales Rios Neto Gilberto Maringoni Daniel Brazil Marcus Ianoni Fernando Nogueira da Costa Paulo Sérgio Pinheiro Leonardo Sacramento Osvaldo Coggiola Igor Felippe Santos Marcos Aurélio da Silva Bento Prado Jr. Francisco Fernandes Ladeira Daniel Afonso da Silva Anselm Jappe Valerio Arcary Afrânio Catani Leda Maria Paulani Sandra Bitencourt Eugênio Trivinho Manuel Domingos Neto Fernão Pessoa Ramos Andrés del Río José Dirceu Otaviano Helene João Adolfo Hansen Ricardo Antunes Andrew Korybko Antonino Infranca João Paulo Ayub Fonseca Celso Frederico Liszt Vieira Julian Rodrigues Eliziário Andrade Daniel Costa Henry Burnett Jorge Branco Atilio A. Boron Tarso Genro Slavoj Žižek André Márcio Neves Soares Luiz Marques Juarez Guimarães Mário Maestri Eleutério F. S. Prado Marjorie C. Marona Alysson Leandro Mascaro Everaldo de Oliveira Andrade Kátia Gerab Baggio Ari Marcelo Solon Francisco Pereira de Farias Jorge Luiz Souto Maior Thomas Piketty Armando Boito José Luís Fiori Salem Nasser Luiz Bernardo Pericás Alexandre de Freitas Barbosa Carla Teixeira Jean Marc Von Der Weid Lincoln Secco Luís Fernando Vitagliano Gerson Almeida Leonardo Avritzer Marcelo Módolo João Carlos Salles Claudio Katz Luiz Werneck Vianna Benicio Viero Schmidt Paulo Capel Narvai Flávio R. Kothe João Carlos Loebens Luiz Roberto Alves Bruno Fabricio Alcebino da Silva Vladimir Safatle José Machado Moita Neto José Raimundo Trindade Flávio Aguiar Ricardo Abramovay José Micaelson Lacerda Morais Paulo Nogueira Batista Jr Paulo Fernandes Silveira Érico Andrade Bruno Machado Bernardo Ricupero Dênis de Moraes Denilson Cordeiro Tales Ab'Sáber Celso Favaretto Vinício Carrilho Martinez Henri Acselrad Boaventura de Sousa Santos José Geraldo Couto André Singer Francisco de Oliveira Barros Júnior João Feres Júnior Leonardo Boff Luiz Eduardo Soares Ladislau Dowbor Luiz Renato Martins Elias Jabbour Michael Roberts Plínio de Arruda Sampaio Jr. Rubens Pinto Lyra Chico Alencar Airton Paschoa Manchetômetro Alexandre de Lima Castro Tranjan João Lanari Bo Tadeu Valadares Walnice Nogueira Galvão Rafael R. Ioris Heraldo Campos Ricardo Fabbrini Ricardo Musse João Sette Whitaker Ferreira Antonio Martins Jean Pierre Chauvin Valerio Arcary Luiz Carlos Bresser-Pereira Gilberto Lopes Gabriel Cohn Luis Felipe Miguel Rodrigo de Faria Paulo Martins Fábio Konder Comparato Mariarosaria Fabris Dennis Oliveira Milton Pinheiro Remy José Fontana Matheus Silveira de Souza Eduardo Borges Caio Bugiato Lorenzo Vitral Carlos Tautz Michel Goulart da Silva Ronaldo Tadeu de Souza Marilena Chauí Marcelo Guimarães Lima Annateresa Fabris Marcos Silva Samuel Kilsztajn Ronald León Núñez Alexandre Aragão de Albuquerque Vanderlei Tenório Renato Dagnino Eleonora Albano Berenice Bento Sergio Amadeu da Silveira Priscila Figueiredo Marilia Pacheco Fiorillo Lucas Fiaschetti Estevez

NOVAS PUBLICAÇÕES