Teoria política – dos clássicos à contemporaneidade

Hélio Oiticica, Alívio Espacial (vermelho) REL 036, 1959
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por MARCOS COSTA LIMA*

Apresentação do livro recém-lançado de Rubens Pinto Lyra

Eis que nos chega mais um livro de Rubens Pinto Lyra, Professor Emérito da UFPB, sem favor, um dos cientistas políticos que mais tem contribuído para a teoria política no Brasil. Rubens vem de longa trajetória nessa sua área de atuação e agora publica a coletânea Teoria política: dos clássicos à contemporaneidade, da qual não é apenas organizador, mas autor de metade de seus artigos.

Na primeira parte desse novo livro, Pinto Lyra disserta sobre os clássicos Maquiavel, Hobbes, Locke e Rousseau e na segunda, sobre Marx e Gramsci, além de aprofundar a polêmica entre Lenin e Kautsky sobre o bolchevismo.

Alguns de seus artigos versam sobre o que Ruy Fausto qualifica como “a bruma que envolve a história do movimento socialista no século XX , que é muito mais espessa do que se supõe em geral, e há materiais importantes enterrados sob o peso de mitologias ainda poderosas. Há autores que não se lê, partidos e organizações que não deixaram ou quase não deixaram traços, há acontecimentos quase esquecidos. Mesmo a desmistificação do stalinismo, que começou nos anos vinte e que se impôs nas últimas décadas, teve um papel contraditório. Se ela pôde desmascarar a versão stalinista da história da esquerda no século XX, não deixou de ter ao mesmo tempo um papel de ocultação. Dir-se-ia mesmo que a profissão de fé anti-stalinista se transformou numa garantia de objetividade, sob a qual se ocultam novas lendas”.

A primeira parte do livro acolhe ainda outras contribuições importantes, como a da professora de ciência política da USP, Célia Quirino, cuja tese de doutorado inspira o seu artigo dedicado à Alexis de Tocqueville “Sobre a liberdade e a igualdade”. E também a do professor Alfredo Attié, presidente da Academia Paulista de Direito, autor do artigo sobre Montesquieu e de importante livro desse filósofo do direito, publicado em Portugal.

Na segunda parte da coletânea, que trata do marxismo, além dos trabalhos já referidos do professor Rubens Pinto Lyra, se destaca a contribuição do professor Gabriel Vitullo, da UFRN, no seu estudo sobre “Rosa de Luxemburgo e a questão democrática” e a do professor José Antonio Spinelli que analisa “A contra-hegemonia sob o capitalismo flexível”.

Na terceira parte dessa obra coletiva, dentre os teóricos da contemporaneidade, o professor Ariosvaldo Diniz, da UFPB, nos brinda com o seu “Michel Foucault: o poder e a dispersão”. Nesse sentido, aborda os discursos sobre a conflitualidade violenta, que constitui um fenômeno sintomático de seu contexto cultural, pois, ao criar um clima de medo, de catástrofe e de desordem, termina sendo usado ideológica e politicamente como meio de recompor a harmonia social.

Já a professora Alba Maria Pinho de Carvalho, da Universidade Federal do Ceará, contribui com cuidadosa interpretação do sociólogo e cientista político Boaventura dos Santos sobre a reinvenção da emancipação na contemporaneidade, um dos autores mais lidos hoje no Brasil, no campo das ciências sociais, inteiramente devotado às causas das epistemologias do Sul. É o próprio Boaventura dos Santos que nos diz da urgência em “buscar alternativas à globalização neoliberal e ao capitalismo global, produzidas pelos movimentos sociais e pelas ONG’s, na sua luta contra a exclusão e a discriminação em diferentes domínios sociais e em diferentes países”.

A terceira parte da coletânea em questão se completa com o estudo de Rubens Pinto Lyra sobre o renomado jurista e filósofo Norberto Bobbio e o de Vileni Garcia sobre Jürgen Habermas. Este, com toda a certeza, é um livro importante para a ciência política e em especial para a teoria política, seja pela qualidade intelectual de Rubens Pinto Lyra, seja pela companhia de renomados autores. É tempo de refletirmos sobre os impasses da contemporaneidade e os imensos desafios que ela nos oferece.

*Marcos Costa Lima é professor do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

 

Referência


Rubens Pinto Lyra (org.). Teoria política: dos clássicos à contemporaneidade. João Pessoa, Editora do CCTA-UFPB, 2022. 406 págs.

 

Veja neste link todos artigos de

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
Paulo Capel Narvai Bruno Machado Manchetômetro Henri Acselrad Dênis de Moraes André Singer Airton Paschoa Maria Rita Kehl Luiz Carlos Bresser-Pereira Jean Pierre Chauvin Priscila Figueiredo Fábio Konder Comparato Bernardo Ricupero Ricardo Antunes Ronald León Núñez Eugênio Bucci Rubens Pinto Lyra José Machado Moita Neto Ari Marcelo Solon Fernão Pessoa Ramos Marcus Ianoni João Lanari Bo Vinício Carrilho Martinez Sergio Amadeu da Silveira Juarez Guimarães Luiz Roberto Alves José Raimundo Trindade Vanderlei Tenório João Feres Júnior Julian Rodrigues João Sette Whitaker Ferreira Tarso Genro Jean Marc Von Der Weid Benicio Viero Schmidt Luiz Bernardo Pericás Paulo Fernandes Silveira Alexandre de Freitas Barbosa José Micaelson Lacerda Morais Michael Roberts José Geraldo Couto Chico Alencar Lorenzo Vitral Antônio Sales Rios Neto Leda Maria Paulani Luiz Eduardo Soares Luís Fernando Vitagliano Paulo Sérgio Pinheiro Jorge Luiz Souto Maior Eugênio Trivinho Andrew Korybko Alysson Leandro Mascaro Tadeu Valadares Daniel Costa Afrânio Catani Marilia Pacheco Fiorillo Michel Goulart da Silva Luiz Renato Martins Marcelo Módolo Atilio A. Boron Rodrigo de Faria Milton Pinheiro Marjorie C. Marona Elias Jabbour Luiz Werneck Vianna Lincoln Secco Carlos Tautz Lucas Fiaschetti Estevez Kátia Gerab Baggio Flávio Aguiar Boaventura de Sousa Santos Samuel Kilsztajn Luiz Marques Armando Boito Bento Prado Jr. Thomas Piketty Mariarosaria Fabris Mário Maestri Carla Teixeira Berenice Bento Paulo Martins Annateresa Fabris Celso Frederico Alexandre de Lima Castro Tranjan Alexandre de Oliveira Torres Carrasco Osvaldo Coggiola Remy José Fontana Walnice Nogueira Galvão Everaldo de Oliveira Andrade Eduardo Borges Ricardo Musse Otaviano Helene Slavoj Žižek Michael Löwy Francisco de Oliveira Barros Júnior José Costa Júnior Eleonora Albano Érico Andrade Ronaldo Tadeu de Souza João Carlos Loebens Liszt Vieira Antonino Infranca Igor Felippe Santos Yuri Martins-Fontes Antonio Martins Tales Ab'Sáber Flávio R. Kothe Leonardo Boff Andrés del Río Renato Dagnino Henry Burnett Leonardo Sacramento Francisco Fernandes Ladeira Ricardo Fabbrini Alexandre Aragão de Albuquerque Luis Felipe Miguel Chico Whitaker Ronald Rocha Marcos Silva Plínio de Arruda Sampaio Jr. Daniel Afonso da Silva Manuel Domingos Neto Denilson Cordeiro Luciano Nascimento Valerio Arcary Marcos Aurélio da Silva Heraldo Campos Claudio Katz Gabriel Cohn Jorge Branco André Márcio Neves Soares Marcelo Guimarães Lima Valerio Arcary Salem Nasser Bruno Fabricio Alcebino da Silva Marilena Chauí João Adolfo Hansen Anselm Jappe João Carlos Salles José Dirceu Leonardo Avritzer José Luís Fiori Gerson Almeida Matheus Silveira de Souza Ladislau Dowbor Daniel Brazil Eleutério F. S. Prado Sandra Bitencourt Ricardo Abramovay João Paulo Ayub Fonseca Gilberto Lopes Celso Favaretto Rafael R. Ioris Vladimir Safatle Paulo Nogueira Batista Jr Eliziário Andrade Dennis Oliveira Caio Bugiato Francisco Pereira de Farias Fernando Nogueira da Costa Gilberto Maringoni

NOVAS PUBLICAÇÕES

Pesquisa detalhada