As ideias precisam circular. Ajude A Terra é Redonda a seguir fazendo isso.

Poder político e classes sociais

Imagem: Elyeser Szturm
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por Tatiana Berringer*

Comentário sobre o livro clássico de Nicos Poulantzas, recém-publicado em nova tradução pela Editora da Unicamp.

No final de 2019, a editora Unicamp publicou uma nova tradução de Poder Político e classes sociais, na Coleção Marx 21. Após 51 anos da primeira edição do livro na França, esta obra ainda é considerada um dos principais tratados da ciência política marxista, o que demonstra que o objetivo do autor foi alcançado. A empreitada que Poulantzas se colocou foi a de escrever uma teoria regional do político no modo de produção capitalista. Ele sistematizou as principais contribuições de Marx e Engels, Lênin e Gramsci, especialmente as obras sobre a política.

Poulantzas integrou o grupo de marxistas liderado pelo filósofo Louis Althusser que empreendeu uma releitura das obras de Marx. Por isso, além de ser extremamente rigoroso teórica e metodologicamente, ao longo do livro há um grande debate no interior do marxismo, especialmente com as correntes historicistas, humanistas e economicistas, bem como um diálogo com pensadores de outros campos teóricos como Max Weber e Wright Mills.

As principais contribuições teóricas de Poder Político e classes sociais estão contidas três conceitos-chave: “estrutura jurídico-política”, “autonomia relativa” e “bloco no poder”. São, claramente, conceitos que estão conectados e que questionam o pensamento mecanicista presente em alguns marxistas. Logo, a definição de classe social não é determinada exclusivamente pela posição na produção, mas depende da posição política e ideológica que as classes e frações de classe assumem em determinadas conjunturas políticas, produzindo ou não efeitos pertinentes.

O Estado é o político, umaestruturaque organiza e garante a manutenção e a reprodução do modo de produção capitalista. O direito e o burocratismo são a base dessa estrutura que se sustenta na ideia de igualdade e universalidade. Por isso, o Estado capitalista é um Estado nacional, que, ao mesmo tempo, mantém a coesão social e organiza as relações sociais de produção. Este é o papel objetivo do Estado burguês. A nação oculta o caráter de classe do Estado e, coadunando-se ao efeito de isolamento das classes sociais produzido pela ação do direito burguês, visa impedir a organização das classes dominadas que passam a se identificar no coletivo nacional e não enquanto classes sociais.

Para Poulantzas, o Estado não é um Estado de classe em decorrência da composição social do seu corpo de funcionários, mas em razão do papel objetivo que esse Estado desempenha, independentemente da origem social dos seus ocupantes. Há uma autonomia relativa do Estado capitalista diante da burguesia, e o papel que ele desempenha é o de encontrar um equilíbrio de compromisso entre as classes e frações de classe, possibilitando a manutenção e a reprodução do modo de produção capitalista.

Tanto a burguesia como as classes populares não são entendidas ou tratadas como monolíticas. A clivagem no seu interior leva à constituição de frações, camadas e categorias de classe. O bloco no poder é, portanto, a unidade contraditória das classes e frações de classe sob a hegemonia de uma delas que é quem controla a política estatal (econômica, social e externa). Os conflitos políticos se dão, portanto, entre as classes e frações de classes dominantes e entre as classes e frações de classe dominadas e os setores médios, com entrecruzamentos, formações de alianças e de frentes políticas. Essas dinâmicas determinam, consequentemente, os regimes e as formas de Estado.

Poulantzas construiu um arcabouço teórico, que, apesar de muito consistente e robusto, não é completo. Este é o trabalho que aquela que poderia ser chamada de “Escola poulantziana de Campinas” tem buscado empreender nas últimas décadas. Este grupo congrega pesquisadores como Décio Saes, Armando Boito Jr., Lucio Flávio de Almeida, Angelita Matos de Souza, Francisco Farias, Danilo Martuscelli, Angela Lazagna, Caio Bugiato e a própria autora desta resenha, e, fora da Unicamp, pesquisadores de diferentes Universidades como Eliel Machado, Jair Pinheiro, Leonardo Granato, Thiago Barison, e toda uma geração de pós-graduandos e jovens doutores que acabam de se diplomar.

Trata-se da tarefa de desenvolver, aprofundar e aperfeiçoar alguns conceitos e debates teóricos, bem como realizar pesquisas empíricas utilizando este instrumental teórico. Os trabalhos deste grupo têm ganhado importância na cena política e intelectual nos últimos anos. Essa nova tradução já era esperada pelo público familiarizado pela obra de Poulantzas e, certamente, irá atrair leitores interessados na teoria política marxista.

*Tatiana Berringer, doutora em ciência política pela Unicamp, é professora de Relações Internacionais na UFABC.

Referência bibliográfica

Nicos Poulantzas. Poder político e classes sociais. Tradução: Maria Leonor Loureiro. Revisão técnica: Danilo Enrico Martuscelli. Campinas, Editora Unicamp, 2019.

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
Slavoj Žižek Vinício Carrilho Martinez Lincoln Secco Alysson Leandro Mascaro Ricardo Antunes Claudio Katz Gabriel Cohn Denilson Cordeiro Marilena Chauí Manchetômetro Valério Arcary Marilia Pacheco Fiorillo Eugênio Bucci Ladislau Dowbor Airton Paschoa Alexandre de Lima Castro Tranjan Afrânio Catani Lucas Fiaschetti Estevez João Carlos Salles Roberto Bueno Otaviano Helene Roberto Noritomi Vladimir Safatle Maria Rita Kehl Luiz Costa Lima Walnice Nogueira Galvão Daniel Afonso da Silva Heraldo Campos Leonardo Boff Marcus Ianoni Salem Nasser Ronaldo Tadeu de Souza Julian Rodrigues Annateresa Fabris Eduardo Borges André Márcio Neves Soares Marcos Silva Tales Ab'Sáber Berenice Bento Osvaldo Coggiola João Lanari Bo Leonardo Sacramento José Geraldo Couto Luiz Eduardo Soares José Raimundo Trindade Marcelo Módolo Jorge Luiz Souto Maior Luciano Nascimento Juarez Guimarães Paulo Martins Jorge Branco José Dirceu Dennis Oliveira Lorenzo Vitral Andrew Korybko Flávio Aguiar Luiz Carlos Bresser-Pereira Rodrigo de Faria Dênis de Moraes Eleonora Albano Fernando Nogueira da Costa José Micaelson Lacerda Morais Leda Maria Paulani Sandra Bitencourt José Costa Júnior João Adolfo Hansen Daniel Brazil Luís Fernando Vitagliano Vanderlei Tenório Henri Acselrad Benicio Viero Schmidt Elias Jabbour Tadeu Valadares Mariarosaria Fabris Anselm Jappe Bruno Fabricio Alcebino da Silva Jean Pierre Chauvin Paulo Nogueira Batista Jr Antonio Martins Atilio A. Boron Luiz Marques Anderson Alves Esteves Antônio Sales Rios Neto Thomas Piketty Eugênio Trivinho Chico Whitaker Daniel Costa Bento Prado Jr. Marcelo Guimarães Lima Armando Boito Luiz Werneck Vianna Marjorie C. Marona Francisco de Oliveira Barros Júnior Marcos Aurélio da Silva Samuel Kilsztajn Everaldo de Oliveira Andrade Francisco Fernandes Ladeira Celso Favaretto Francisco Pereira de Farias Mário Maestri João Paulo Ayub Fonseca Bernardo Ricupero Renato Dagnino Manuel Domingos Neto Flávio R. Kothe Leonardo Avritzer Chico Alencar Yuri Martins-Fontes Paulo Sérgio Pinheiro Tarso Genro Gilberto Lopes Celso Frederico Rafael R. Ioris Remy José Fontana Caio Bugiato João Sette Whitaker Ferreira Carla Teixeira Luis Felipe Miguel Ricardo Musse Liszt Vieira Alexandre Aragão de Albuquerque João Carlos Loebens Gerson Almeida Eliziário Andrade Bruno Machado Milton Pinheiro Eleutério F. S. Prado Michael Roberts Igor Felippe Santos Luiz Renato Martins José Luís Fiori Sergio Amadeu da Silveira Plínio de Arruda Sampaio Jr. João Feres Júnior Jean Marc Von Der Weid Carlos Tautz André Singer Luiz Roberto Alves Priscila Figueiredo Ricardo Abramovay Kátia Gerab Baggio Fernão Pessoa Ramos Boaventura de Sousa Santos Érico Andrade Valerio Arcary Antonino Infranca Michael Löwy Ricardo Fabbrini Henry Burnett Ari Marcelo Solon Paulo Fernandes Silveira Rubens Pinto Lyra Fábio Konder Comparato Alexandre de Freitas Barbosa Gilberto Maringoni Ronald León Núñez Ronald Rocha Paulo Capel Narvai José Machado Moita Neto Luiz Bernardo Pericás

NOVAS PUBLICAÇÕES

Pesquisa detalhada