As ideias precisam circular. Ajude A Terra é Redonda a seguir fazendo isso.

Cadete, ordem errada não se cumpre!

Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por MANUEL DOMINGOS NETO*

Apenas o povo avisado e mobilizado tomará legitimamente, para si, as rédeas do Estado

Eu vivo apertado, mas pago com gosto tuas despesas escolares, cadete. Tua farda, teu alojamento, tua comida, teu soldo, tua assistência médica, teu lazer, pago tudo. Outros, em situação pior que a minha, sem o alimento assegurado, também te custeiam. Sempre te assistiremos. Garantiremos tua velhice sem ostentação, mas plena de dignidade.

És candidato à guardião. Precisaremos de ti em situações extremas. Prepara-te para abater nossos inimigos, caso necessário. Tirar a vida de semelhantes, assumir risco de morte… A profissão que escolhestes é incomparável. É de doação sem meio termo, de sacrifício sem limites, nem poetas a descreveriam com acerto.

Há dois mil anos, Platão dizia que ninguém poderia negar beijo ao que entregasse a vida pela coletividade. Mas advertia que guardiães não poderiam tocar em ouro. Se tens amor ao dinheiro, se preferes a ribalta ao castro, se a vanglória te atrai, pegue o beco, cadete. Não nos faça de abestados. Tem sentido custearmos gente que aceita prebendas e sinecuras? Vantagens indevidas?

Homens armados por nós não podem conduzir nosso destino. Guardião que se mete a político e quer mandar em tudo é o mais covarde traidor da pátria. Pátria, cadete, não é pedaço de chão nem é Estado, entidade vocacionada para o domínio sobre todos e que vive fingindo exprimir a vontade geral. Estado é arena de disputa permanente. A luta política define sua natureza. Quanto mais autoritário, mas distante da pátria; quanto mais democrático, mais próximo à pátria.

O Estado brasileiro foi fundado por um autocrata fissurado em proteger sua dinastia. Cinicamente, pediu a todos que morressem pela pátria! A pátria somos nós, brasileiros que te custeamos, cadete. Pátria é o povo unido em comunhão de destino. É construção social permanente, mistura criativa de cores de pele, sotaques, hábitos e valores.

Pátria é caleidoscópio de crenças religiosas. Quem usa em vão o nome Deus para justificar sua sede ilimitada de mando é demagogo sem escrúpulo. Quem não gosta de negro, é inimigo da pátria. Quem menospreza mulher é traidor da pátria; quem reprime orientações sexuais, também; quem persegue reformadores sociais, nem se fale.

O Estado que nos submete está nas mãos dos ricos, que se ajoelham diante do estrangeiro poderoso. Este Estado enviou muitas vezes fileiras para massacrar homens, mulheres e crianças em nome da ordem social iníqua. Lembre-se, cadete, Estado é dominação, pátria é sociedade em comunhão! Apenas o povo avisado e mobilizado tomará legitimamente, para si, as rédeas do Estado.

Lembre-se, sem o amparo da sociedade serás um fracassado por antecipação. A força do guerreiro provém da coletividade que lhe sustenta. Prepara-te para a guerra sabendo que sociedades fragmentadas por iniquidades e submetidas ao Estado dominado por poucos não se garantem perante o inimigo. Defende-se mais facilmente quem tem vizinhança amiga. Quem menospreza a unidade sul-americana, cadete, opera contra a pátria brasileira.

Tem mais força quem conta com melhores cientistas e inventores. São estes os que permitem ver mais longe, deslocar-se mais rapidamente, se comunicar com mais eficácia, bombardear com mais potência e precisão, cuidar melhor dos feridos… Militar que nega a ciência e ataca professores, cadete, é embusteiro.

Teria muito a te falar, mas finalizo pedindo que não sigas o exemplo dos fardas-sujas que ajudaram a colocar um traidor da pátria na cadeira presidencial. Respeite a hierarquia e a disciplina. Mas não esqueças: ordem errada não se cumpre! E qualquer ordem contra o Estado democrático é errada.

*Manuel Domingos Neto é professor aposentado da UFC, ex-presidente da Associação Brasileira de Estudos de Defesa (ABED) e ex-vice-presidente do CNPq.

O site A Terra é Redonda existe graças aos nossos leitores e apoiadores. Ajude-nos a manter esta ideia.
Clique aqui e veja como

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
Plínio de Arruda Sampaio Jr. Osvaldo Coggiola Henry Burnett Luís Fernando Vitagliano Marjorie C. Marona Walnice Nogueira Galvão Afrânio Catani Gabriel Cohn José Dirceu José Costa Júnior José Raimundo Trindade Marilia Pacheco Fiorillo Heraldo Campos Fernão Pessoa Ramos Ricardo Abramovay Leonardo Boff Luiz Marques Claudio Katz Daniel Afonso da Silva Igor Felippe Santos Annateresa Fabris Jorge Branco João Carlos Loebens Francisco Fernandes Ladeira Bruno Fabricio Alcebino da Silva Juarez Guimarães Anselm Jappe Yuri Martins-Fontes Henri Acselrad Sergio Amadeu da Silveira Vladimir Safatle Eleutério F. S. Prado Tales Ab'Sáber Dennis Oliveira Salem Nasser João Sette Whitaker Ferreira Lorenzo Vitral Alexandre de Lima Castro Tranjan Ricardo Antunes Chico Alencar Carlos Tautz Luis Felipe Miguel Marcus Ianoni Benicio Viero Schmidt Luiz Bernardo Pericás André Márcio Neves Soares Marcelo Módolo Tarso Genro Andrew Korybko Celso Frederico André Singer Rafael R. Ioris Eugênio Trivinho Fernando Nogueira da Costa Roberto Bueno Luiz Carlos Bresser-Pereira Priscila Figueiredo Paulo Capel Narvai Liszt Vieira Boaventura de Sousa Santos Valerio Arcary Jorge Luiz Souto Maior Ari Marcelo Solon Luciano Nascimento Armando Boito Eduardo Borges Leonardo Sacramento Alexandre de Freitas Barbosa Anderson Alves Esteves Gilberto Maringoni Antônio Sales Rios Neto Bernardo Ricupero Marilena Chauí José Luís Fiori Ricardo Fabbrini Jean Pierre Chauvin Eugênio Bucci Lucas Fiaschetti Estevez Lincoln Secco Tadeu Valadares Maria Rita Kehl Rodrigo de Faria Marcos Silva Leonardo Avritzer Berenice Bento Celso Favaretto João Paulo Ayub Fonseca Thomas Piketty Samuel Kilsztajn Bento Prado Jr. Caio Bugiato Flávio Aguiar Julian Rodrigues Luiz Werneck Vianna Antonio Martins Ladislau Dowbor Flávio R. Kothe Eleonora Albano Francisco Pereira de Farias José Machado Moita Neto Eliziário Andrade Otaviano Helene Chico Whitaker Kátia Gerab Baggio Paulo Sérgio Pinheiro Ronaldo Tadeu de Souza Denilson Cordeiro Renato Dagnino Dênis de Moraes Érico Andrade Remy José Fontana João Lanari Bo Antonino Infranca Michael Löwy Mariarosaria Fabris Francisco de Oliveira Barros Júnior Alexandre Aragão de Albuquerque Gilberto Lopes Gerson Almeida Elias Jabbour Atilio A. Boron José Micaelson Lacerda Morais Vinício Carrilho Martinez Ricardo Musse Paulo Martins Milton Pinheiro Airton Paschoa Marcos Aurélio da Silva Sandra Bitencourt João Adolfo Hansen Daniel Brazil Ronald Rocha Slavoj Žižek Luiz Costa Lima Manchetômetro Bruno Machado Luiz Renato Martins Michael Roberts Manuel Domingos Neto Paulo Nogueira Batista Jr Roberto Noritomi Ronald León Núñez Fábio Konder Comparato José Geraldo Couto Luiz Roberto Alves Paulo Fernandes Silveira Jean Marc Von Der Weid Valério Arcary João Carlos Salles Rubens Pinto Lyra Vanderlei Tenório Carla Teixeira Marcelo Guimarães Lima Alysson Leandro Mascaro Luiz Eduardo Soares Mário Maestri Leda Maria Paulani João Feres Júnior Daniel Costa Everaldo de Oliveira Andrade

NOVAS PUBLICAÇÕES

Pesquisa detalhada