As ideias precisam circular. Ajude A Terra é Redonda a seguir fazendo isso.

Medo injustificado

Imagem: Michelle Guimarães
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por MANUEL DOMINGOS NETO*

Ao ocupar a mente dos brasileiros com potocas, jornalistas não ajudam a luta democrática

Houve quem arrepiasse de medo ao ler a reportagem da Folha de São Paulo intitulada “Exército compra equipamento para acessar celulares e silencia sobre motivos”. Nada mais compreensível, neste momento em que a democracia magrinha que nos sobrou está ameaçada.

O jornal insinua que o Exército se prepara para extrair “dados de telefones celulares, de sistemas de nuvem dos aparelhos e de registros públicos armazenados em redes sociais como Twitter, Facebook e Instagram”. Ora, isso é comezinho na inteligência militar. O jornal reportou que a galinha come milho. Impossível corporações armadas se manterem avisadas sem recursos técnicos básicos.

O jornalista diz que, “pela primeira vez”, o Exército compra tal tipo de ferramenta. O coronel da reserva do Heraldo Makrakris emendou: trata-se de “mais uma” ferramenta. A reportagem é tão rasteira e enganosa que outro coronel, Marcelo Pimentel, ironizou: o jornalista devia ganhar o prêmio Pulitzer.

O repórter fez o leitor pensar em ladroagem ao informar que a compra foi efetuada sem licitação. Não sabia que é bizarro anunciar esse tipo de compra? E que, se houve publicidade, foi intencional, como alertou o coronel Marcelo Pimentel?

O repórter fez ainda o pobre leitor imaginar planos terríveis, ao destacar que a compra foi autorizada pelo general Paulo Sérgio, hoje ministro da Defesa dedicado a fustigar o TSE por conta de urnas eletrônicas.

Nesses assuntos, as reportagens necessárias deveriam tratar das intenções dos vazamentos de notícias, ensina Piero Leirner, obstinado pesquisador da guerra híbrida. A atuação dos militares está dirigida para condicionamentos da sociedade. Interessa-lhes criar ambientes que chamam de “psicossociais” e, neste sentido, usam sorrateiramente a imprensa desavisada ou de má fé.

Não cabe aos brasileiros temer a capacidade de espionagem das corporações militares. Guerreiros, quanto mais informados, melhor se preparam para suas missões. O preocupante são os propósitos da espionagem. Seria para acompanhar o passo a passo dos numerosos agentes estrangeiros imiscuídos em nossos negócios?

O que deve deixar o cidadão inquieto é a obcecada preocupação do militar com o “inimigo interno”, que o transforma, para a alegria do potencial agressor estrangeiro, em caçador de cidadãos descontentes com o ordenamento socioeconômico. O que mete medo é o distúrbio de personalidade do militar brasileiro que, ao se dedicar à manutenção da lei e da ordem, abandona sua função precípua de preparar-se para enfrentar o estrangeiro hostil.

O que deve assombrar os brasileiros é a dependência das corporações militares em armas e equipamentos de potências estrangeiras. Em outras palavras: a incapacidade de defender o país com armas próprias e o permanente beneficiamento de complexos industriais-militares que aterrorizam o mundo.

Ao ocupar a mente dos brasileiros com potocas, jornalistas não ajudam a luta democrática. Atuam como transmissores de desígnios castrenses. Será que um dia veremos grandes jornais enviando repórteres à Washington para nos relatar o que diabo fazem as comissões das Forças Armadas brasileiras nos Estados Unidos? Isso, sim, amedronta.

Desde a Segunda Guerra Mundial mantemos escritórios militares permanentes neste país. Os recursos públicos esbagaçados bastariam para mudar o rumo da prosa em política de Defesa.

*Manuel Domingos Neto é professor aposentado da UFC/UFF, ex-presidente da Associação Brasileira de Estudos de Defesa (ABED) e ex-vice-presidente do CNPq.

⇒O site A Terra é redonda existe graças aos nossos leitores e apoiadores. Ajude-nos a manter esta ideia.⇐
Clique aqui e veja como.

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
Marjorie C. Marona Everaldo de Oliveira Andrade Gilberto Maringoni Ari Marcelo Solon Jorge Luiz Souto Maior Paulo Martins Paulo Nogueira Batista Jr João Sette Whitaker Ferreira Vinício Carrilho Martinez Érico Andrade Francisco de Oliveira Barros Júnior Flávio R. Kothe Slavoj Žižek Daniel Brazil Lucas Fiaschetti Estevez Bruno Fabricio Alcebino da Silva Leonardo Sacramento Fernando Nogueira da Costa Carlos Tautz Daniel Costa Francisco Fernandes Ladeira Marcelo Guimarães Lima Rubens Pinto Lyra Dênis de Moraes José Dirceu Tales Ab'Sáber Carla Teixeira Marcos Aurélio da Silva Sandra Bitencourt Francisco Pereira de Farias Alexandre de Freitas Barbosa José Luís Fiori Bento Prado Jr. Luiz Marques Luis Felipe Miguel Benicio Viero Schmidt Ronald León Núñez Chico Whitaker Jean Marc Von Der Weid Gilberto Lopes Kátia Gerab Baggio Walnice Nogueira Galvão Maria Rita Kehl Luciano Nascimento André Singer João Paulo Ayub Fonseca Armando Boito Luiz Eduardo Soares André Márcio Neves Soares Luiz Roberto Alves Marilia Pacheco Fiorillo Antonino Infranca Julian Rodrigues Gerson Almeida Annateresa Fabris Plínio de Arruda Sampaio Jr. Ronald Rocha Ricardo Antunes Salem Nasser Henri Acselrad Paulo Fernandes Silveira Marcus Ianoni Alexandre Aragão de Albuquerque Valerio Arcary Renato Dagnino Michael Löwy Chico Alencar Atilio A. Boron Marilena Chauí Berenice Bento Liszt Vieira Denilson Cordeiro Eliziário Andrade Tadeu Valadares Paulo Capel Narvai Luiz Renato Martins Yuri Martins-Fontes José Micaelson Lacerda Morais Paulo Sérgio Pinheiro Eugênio Trivinho Vladimir Safatle Michael Roberts Eugênio Bucci Rodrigo de Faria Alexandre de Lima Castro Tranjan João Carlos Loebens Ronaldo Tadeu de Souza Jorge Branco Ricardo Abramovay Igor Felippe Santos Bernardo Ricupero Eleonora Albano Samuel Kilsztajn Anderson Alves Esteves Ladislau Dowbor Celso Favaretto Heraldo Campos Fábio Konder Comparato Luiz Costa Lima José Machado Moita Neto Ricardo Fabbrini Gabriel Cohn Bruno Machado Lorenzo Vitral Remy José Fontana Anselm Jappe Sergio Amadeu da Silveira Afrânio Catani Roberto Bueno Mário Maestri Valério Arcary João Feres Júnior Roberto Noritomi Juarez Guimarães Caio Bugiato Ricardo Musse Fernão Pessoa Ramos Eleutério F. S. Prado José Raimundo Trindade Airton Paschoa Claudio Katz Celso Frederico Antônio Sales Rios Neto José Geraldo Couto Manchetômetro Eduardo Borges Tarso Genro Leda Maria Paulani Milton Pinheiro Luís Fernando Vitagliano Alysson Leandro Mascaro Priscila Figueiredo Luiz Carlos Bresser-Pereira José Costa Júnior Dennis Oliveira Henry Burnett Otaviano Helene Luiz Bernardo Pericás Flávio Aguiar Elias Jabbour Marcos Silva Leonardo Avritzer Boaventura de Sousa Santos Osvaldo Coggiola Luiz Werneck Vianna Rafael R. Ioris João Carlos Salles Jean Pierre Chauvin Marcelo Módolo Andrew Korybko Manuel Domingos Neto Thomas Piketty Mariarosaria Fabris Daniel Afonso da Silva Antonio Martins Leonardo Boff João Lanari Bo Lincoln Secco João Adolfo Hansen Vanderlei Tenório

NOVAS PUBLICAÇÕES

Pesquisa detalhada