Resgate e recuperação do país

Eileen Agar, Anjo da Anarquia, 1936–40
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por SEGADAS VIANNA*

As elites não suportam ver um partido popular no poder

Para as figuras mais proeminentes de nossa elite, uma elite majoritariamente branca, com forte influência neoescravagista, imbuída de um forte racismo estrutural, basta a sensação da possibilidade de perda de privilégios para que ela se mobilize em oposição. Ter Lula e o Partido dos Trabalhadores no poder sinaliza dessa forma para essa elite.

Unem- se então a direita e a extrema direita, os neoliberais e os fundamentalistas religiosos à parcela conservadora da sociedade para solaparem e sabotarem todos os avanços sociais. Atacam a real distribuição de renda, atacam a tão necessária reforma agrária, atacam as políticas de cotas e as pautas que tratam sob uma ótica contemporânea e necessária a questão das orientações sexuais e seus direitos e a política relacionada às drogas. Criam discursos para aterrorizar a massa mais desinformada e consequentemente mais ignorante. Acenam com cenários irreais onde o fantasma de um comunismo irreal vai dominar o país em todos os aspectos e setores.

Lula e o Partido dos Trabalhadores incomodam e muito estas elites. Incomodam porque atuam e trabalham de fato, mesmo tendo que compor com setores mais atrasados face ao presidencialismo de coalizão, para reverter esse quadro cruel. Lula e o PT têm para a massa, principalmente a composta pelos mais pobres, esse significado. O do resgate e da mudança.

Lula na ONU ” carimbou” de firma indiscutível e indubitável essa imagem real de que sob o governo de Lula e do PT o Brasil vai continuar avançando nas pautas sociais e ambientais. Este fato tem sido insuportável para as elites e elas tentam, sem êxito, desconstruir o sucesso de Lula criando narrativas deturpadas sobre o uso do cartão corporativo e usando a situação na Ucrânia.

Estas elites diante do naufrágio do líder da direita e da extrema direita afogado em denúncias de corrupção e arbitrariedades, sem ter outro fantoche para colocar no lugar estão raivosas, irritadas e como a realidade se sobrepõe aos seus discursos vem tentando, em vão, mudar essa realidade através de editoriais nos grandes jornais ou em programas de comentários e análises políticas.

O Brasil de Lula e do PT não vai parar. O projeto de resgate e recuperação do país e da dignificação da vida dos mais pobres é o maior compromisso. E vai ser cumprido.

* Segadas Vianna é jornalista.


A Terra é Redonda existe graças aos nossos leitores e apoiadores.
Ajude-nos a manter esta ideia.
CONTRIBUA

Veja neste link todos artigos de

10 MAIS LIDOS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

__________________
  • 40 anos sem Michel Foucaultveneza 13/07/2024 Por VINÍCIUS DUTRA: O que ainda permanece admirável na forma de Foucault de refletir é sua perspicácia em contestar ideias intuitivamente aceitas pela tradição crítica de pensamento
  • A Unicamp na hora da verdadecultura artista palestina 13/07/2024 Por FRANCISCO FOOT HARDMAN: No próximo dia 6 de agosto o Conselho Universitário da Unicamp terá de deliberar se susta as atuais relações com uma das instituições empenhadas no massacre em Gaza
  • Que horas são no relógio de guerra da OTAN?José Luís Fiori 17/07/2024 Por JOSÉ LUÍS FIORI: Os ponteiros do “relógio da guerra mundial” estão se movendo de forma cada vez mais acelerada
  • A noite em que a Revolução Francesa morreuater 0406 01/07/2024 Por MARTÍN MARTINELLI: Prefácio do livro de Guadi Calvo
  • Episódios stalinistas no Brasilfotos antigas 14/07/2024 Por ANGELA MENDES DE ALMEIDA: Uma história costurada com inverdades, mas que, muito tempo depois, acabaram por sair à luz do dia
  • Marxismo e política — modos de usarLuis Felipe Miguel 15/07/2024 Por LUIS FELIPE MIGUEL: Introdução do autor ao livro recém-publicado
  • Carta de Berlim — a guerra e o velho diaboFlávio Aguiar 2024 16/07/2024 Por FLÁVIO AGUIAR: Há um cheiro de queimado no ar de Berlim. E não há nenhum Wald (bosque) em chamas, apesar do calor estival. O cheiro de queimado vem mesmo da sede do governo Federal
  • Hospitais federais do Rio de JaneiroPaulo Capel Narvai 11/07/2024 Por PAULO CAPEL NARVAI: A descentralização dos Hospitais federais do Rio não deve ser combatida nem saudada, ela é uma necessidade
  • Julian Assange, Edward Snowden, Daniel Ellsbergwalnice 13/07/2024 Por WALNICE NOGUEIRA GALVÃO: Só permanece desinformado sobre segredos e inconfidências quem de fato tiver muita preguiça
  • A produção ensaística de Ailton Krenakcultura gotas transp 11/07/2024 Por FILIPE DE FREITAS GONÇALVES: Ao radicalizar sua crítica ao capitalismo, Krenak esquece de que o que está levando o mundo a seu fim é o sistema econômico e social em que vivemos e não nossa separação da natureza

PESQUISAR

TEMAS

NOVAS PUBLICAÇÕES