Arte dos Jesuítas na Ibero-América

Jackson Pollock, Untitled, (c. 1944)
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por RENATA MARIA DE ALMEIDA MARTINS*

Comentário sobre o livro recém lançado de Percival Tirapeli

O campo de estudo das manifestações artísticas, arquitetônicas, dos sistemas territoriais, da arqueologia, do patrimônio material e imaterial, envolvendo a atuação da Companhia de Jesus nas Américas, é um dos mais tradicionais da historiografia nacional e internacional.

Nas últimas décadas, renovada à luz das Histórias Conectadas e da História Global, a grande “varanda jesuítica” – citando a bela igreja dos Grilos, da Companhia de Jesus na cidade do Porto – abre-se definitivamente para um melhor conhecimento da realidade latino-americana e de suas variadas culturas ancestrais, aprofundando temas como a agência indígena, africana e mestiça nas obras nascidas nas plurais oficinas dos jesuítas, em pesquisas, quase sempre, divulgadas em línguas estrangeiras.

Sendo assim, a belíssima iniciativa de Percival Tirapeli, reconhecido professor, artista, historiador das artes, da arquitetura e das cidades, na organização da obra Arte dos Jesuítas na Ibero-América – dedicada à querida companheira de vida e de viagens, Laura –; e fruto, como ele mesmo declara, de sentimento e pesquisa, e eu acrescento, paixão e aprofundamento, revela à área acadêmica e ao público interessado, um percurso muito atento a estas relações, desde os anos 80 ao pós-doutorado em Lisboa em 2008, até a elaboração de textos recentes sobre pinturas em Tepotzotlán no México.

A obra publicada pela editora Loyola é valiosa em inúmeros aspectos, e apresenta uma variedade de temáticas impressionante, através também de um conjunto de preciosas fotografias, no campo da pintura, escultura, arquitetura e urbanismo.

Nesta se encontram os modelos portugueses e espanhóis extremamente variados que serão reinterpretados nas Américas; a cenografia e a arquitetura efêmeras, fundamentais para a discussão da transculturação de tipologias artísticas e urbanas do Barroco no continente americano; os conjuntos jesuíticos mais relevantes na América Espanhola, como as Misiones de Chiquitos na Bolívia ou a Manzana e as Estancias Jesuíticas de Córdoba na Argentina; e também na América Portuguesa –  de São Paulo, passando pela Bahia, até a Amazônia –, incluindo as Missões da Região Guaranítica da antiga Província Jesuítica do Paraguai; para citar só alguns dos mais importantes e belos exemplos abordados pelo Prof. Percival.

O livro, então, anuncia novos ares, importantes num contexto em que necessitamos de esperança e de solidariedade, de olhar para as raízes e para as culturas ancestrais do nosso continente Abya-Yala, não extintas pelo duro processo de colonização; vivas sempre, e que seguem produzindo arte e arquitetura de grande qualidade na contemporaneidade: Aymará, Quechua, Mixteca, Mexica, Guarani, Baniwa, Tukano, tupinambá; culturas afro-indígenas, afro-brasileiras, mestiças, caiçaras, ribeirinhas, e tantas outras.

O livro de Percival justamente indica que precisamos nos conhecer, como bem alertou, ainda nos anos 1980, um dos mais importantes estudiosos da História da Arte, da Arquitetura e do Urbanismo na Ibero-América, Ramón Gutiérrez.

A obra será, a partir de sua divulgação, uma contribuição significativa aos nossos esforços para a inserção de temas latino-americanos nas faculdades brasileiras, que dialogarão e conectarão, por exemplo, Andes, Região Guaranítica e Amazônia; Córdoba, Bacia do Prata e São Paulo; Chiquitos, a Bahia e o Grão-Pará.

*Renata Maria de Almeida Martins é professora de História da Arte e da Arquitetura na FAU-USP.

Referência


Percival Tirapeli. Arte dos Jesuítas na Ibero-América: Arquitetura, escultura, pintura. São Paulo, edições Loyola, 2021, 352 págs.

 

Veja neste link todos artigos de

10 MAIS LIDOS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

__________________
  • Sobre a ignorância artificialEugenio Bucci 15/06/2024 Por EUGÊNIO BUCCI: Hoje, a ignorância não é uma casa inabitada, desprovida de ideias, mas uma edificação repleta de baboseiras desarticuladas, uma gosma de densidade pesada que ocupa todos os espaços
  • Franz Kafka, espírito libertárioFranz Kafka, espírito libertário 13/06/2024 Por MICHAEL LÖWY: Notas por ocasião do centenário da morte do escritor tcheco
  • Introdução a “O capital” de Karl Marxcultura vermelho triangular 02/06/2024 Por ELEUTÉRIO F. S. PRADO: Comentário sobre o livro de Michael Heinrich
  • Impasses e saídas para o momento políticojosé dirceu 12/06/2024 Por JOSÉ DIRCEU: O programa de desenvolvimento tem de ser a base de um compromisso político da frente democrática
  • A sociedade da história mortasala de aula parecida com a da história usp 16/06/2024 Por ANTONIO SIMPLICIO DE ALMEIDA NETO: A disciplina de história foi inserida numa área genérica chamada de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e, por fim, desapareceu no ralo curricular
  • Fortalecer o PROIFESsala de aula 54mf 15/06/2024 Por GIL VICENTE REIS DE FIGUEIREDO: A tentativa de cancelar o PROIFES e, ao mesmo tempo, fechar os olhos para os erros da direção da ANDES é um desserviço à construção de um novo cenário de representação
  • A greve das Universidades e Institutos federaisvidros corredor 01/06/2024 Por ROBERTO LEHER: O governo se desconecta de sua base social efetiva ao afastar do tabuleiro político os que lutaram contra Jair Bolsonaro
  • Uma lógica míopeVERMELHO HOMEM CAMINHANDO _ 12/06/2024 Por LUIS FELIPE MIGUEL: O governo não tem vontade política para transformar a educação em prioridade, enquanto corteja militares ou policiais rodoviários, que não se movem um milímetro para longe do bolsonarismo que continuam a apoiar
  • Hélio Pellegrino, 100 anosHelio Pellegrino 14/06/2024 Por FERNANDA CANAVÊZ & FERNANDA PACHECO-FERREIRA: Na vasta elaboração do psicanalista e escritor, ainda há um aspecto pouco explorado: a luta de classes na psicanálise
  • A armadilha de Volodymyr Zelenskystar wars 15/06/2024 Por HUGO DIONÍSIO: Quer Zelensky consiga o seu copo cheio – a entrada dos EUA na guerra – ou seu copo meio cheio – a entrada da Europa na guerra –, qualquer das soluções é devastadora para as nossas vidas

AUTORES

TEMAS

NOVAS PUBLICAÇÕES