Barbie no Vietnã

Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por VANDERLEI TENÓRIO

A disputa territorial no Mar da China faz a exibição do filme ser ameaçada no Vietnã

No dia 3 de julho de 2023, a mídia estatal do Vietnã divulgou que o filme Barbie, realizado por Greta Gerwig, não seria disponibilizado para exibição no país. O motivo para essa proibição reside em uma determinada cena que exibe um mapa contendo a controversa “linha dos nove traços”, uma reivindicação territorial da China sobre a região do Mar do Sul da China, que é contestada pelos vietnamitas.

De acordo com Vi Kien Thanh, o chefe do Departamento de Cinema local, a licença para o lançamento do filme norte-americano Barbie não foi concedida devido à presença dessa imagem considerada ofensiva, a que retrata a mencionada linha.

 

Outras produções censuradas

Esta não é a primeira vez que o mapa em questão causa contestações no país do sudeste asiático. No ano de 2019, o governo de Võ Văn Thưởng também proibiu a exibição da animação Abominável, de Jill Culton e Karey Kirkpatrick, produzida pela DreamWorks, sob o mesmo argumento. Além disso, outras produções, tais como o filme de ação Uncharted, de Ruben Fleischer e a série de espionagem australiana Pine Gap, foram barradas por apresentarem o referido mapa.

Essas decisões de censura refletem as tensões políticas e territoriais entre o Vietnã e a China em relação à região do Mar do Sul da China, tornando-se um tema sensível para o país, que busca preservar sua soberania e interesses nacionais.

 

A linha

A complexa origem das disputas territoriais no Mar da China Meridional remonta aos mapas oficiais criados pelo governo nacionalista do Kuomintang antes e depois da Segunda Guerra Mundial, como documentado no livro Asia’s Cauldron, de Robert D. Kaplan.

Após a derrota do Kuomintang pelas forças comunistas lideradas por Mao Zedong, o governo nacionalista se refugiou em Taiwan, onde estabeleceu sua sede. Essa situação resultou na República Popular da China e Taiwan reivindicando oficialmente a propriedade do Mar da China Meridional.

A principal fonte de disputa territorial está relacionada à Linha de Nove Traços, originalmente uma linha de 11 traços, que foi estabelecida com a ajuda do geógrafo chinês Yang Huairen. No entanto, países como Vietnã, Filipinas e Malásia argumentam que essa linha ultrapassa os limites estabelecidos pelo Direito do mar e reivindica um território muito maior do que é justificável.

 

As reivindicações

As reivindicações territoriais da China têm gerado tensões, pois entram em conflito com as questões de soberania territorial dos Estados do Sudeste Asiático. Nesse aspecto, embora a China se baseie em argumentos históricos para justificar suas pretensões, essas alegações são vistas com preocupação pelos países vizinhos, que temem uma possível hegemonia chinesa na região.

Por conseguinte, a ocupação de ilhas no Mar do Sul da China e a construção de ilhas artificiais têm aumentado as tensões, levantando preocupações sobre a biodiversidade marinha e as relações políticas e diplomáticas entre os países da região.

 

Vietnã

O Vietnã reivindica a soberania das ilhas Paracel e Spratly, o que resulta em conflitos acentuados com a China. Para esquentar a “briga”, Taiwan também busca fundamentos históricos para suas reivindicações nessas ilhas. No meio de tudo isso, Malásia, Brunei e Filipinas baseiam-se no Direito do Mar (UNCLOS) para justificar suas reivindicações territoriais.

Mais especificamente, Taiwan também pleiteia o território das ilhas Paracel e ocupa a maior ilha do arquipélago de Spratly.

 

Brunei, Malásia e Filipinas

O sultanato de Brunei reivindica um pequeno recife nas ilhas Spratly, dentro de sua Zona Econômica Exclusiva (ZEE). A Malásia também reivindica áreas dentro de sua ZEE, assim como algumas ilhas da cadeia de Spratly.

As Filipinas têm uma relação estreita com os Estados Unidos, mas Washington não tem sido ativo na defesa das ilhas ocupadas no arquipélago de Spratly, que são reivindicadas em sua totalidade pelo governo filipino. No início de 2013, as Filipinas iniciaram um procedimento arbitral contra a China na Corte Permanente de Arbitragem, mas todas as decisões foram negadas por Pequim.

 

A importância da região

Essa região é de grande importância econômica, pois uma porcentagem significativa do comércio mundial passa pelo Mar da China Meridional, incluindo recursos energéticos como gás natural e petróleo. Por esse motivo, é conhecido como a “garganta do Pacífico” e é uma das rotas comerciais mais importantes do mundo.

Em resumo, a disputa territorial no Mar da China Meridional é uma questão complexa e delicada, envolvendo argumentos históricos, soberania territorial, interesses econômicos e relações políticas entre os países da região. O cenário geopolítico e a importância estratégica da área tornam essas disputas uma preocupação internacional.

 

Lançamento

Barbie, filme estrelado por Margot Robbie e Ryan Gosling, estava originalmente programado para estrear no Vietnã em 21 de julho, na mesma data que nos Estados Unidos, de acordo com o jornal estatal Tuoi Tre. No Brasil, o aguardado filme de Greta Gerwig teve estreia no dia 20 de julho, dia de estreia do igualmente esperado Oppenheimer, de Christopher Nolan.

*Vanderlei Tenório é jornalista e bacharelando em geografia na Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Referências


ZIETLOW, B; MARTINS, C. Tensões no Mar do Sul da China. RIPE/UFRGS, Porto Alegre. Disponível em: https://www.ufrgs.br/ripe/wp-content/uploads/2017/05/Mar-do-Sul-da-China.pdf.

FAKHOURY, R. M. M. As disputas marítimas no Mar do Sul da China: antecedentes e ações militares no século XXI. Série Conflitos Internacionais, Marília, v. 6, n. 1, p. 1- 9, fev. 2019.


A Terra é Redonda existe graças aos nossos leitores e apoiadores.
Ajude-nos a manter esta ideia.
CONTRIBUA

Veja neste link todos artigos de

10 MAIS LIDOS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

__________________
  • Razões para o fim da greve nas Universidade Federaisbancos 16/05/2024 Por TADEU ALENCAR ARRAIS: A nova proposta do Governo Federal anunciada dia 15 de maio merece debate sobre continuar ou não a greve
  • O negacionismo ambiental e a inundação de Porto Alegreporto alegre aeroporto alagado 14/05/2024 Por CARLOS ATÍLIO TODESCHINI: Porto Alegre tem o melhor sistema de proteção contra cheias do Brasil. É considerado um “minissistema holandês”. Por que esse sistema falhou em sua função de evitar que a cidade fosse alagada?
  • Como mentir com estatísticascadeira 51 18/05/2024 Por AQUILES MELO: Os números apresentados pelo governo federal aos servidores da educação em greve mais confundem do que explicam, demonstrando, assim, desinteresse na resolução do problema
  • A mão de OzaJoao_Carlos_Salles 14/05/2024 Por JOÃO CARLOS SALLES: O dever do Estado brasileiro e a universidade contratada
  • A universidade operacionalMarilena Chauí 2 13/05/2024 Por MARILENA CHAUI: A universidade operacional, em termos universitários, é a expressão mais alta do neoliberalismo
  • A “multipolaridade” e o declínio crônico do OcidenteJosé Luís Fiori 17/05/2024 Por JOSÉ LUÍS FIORI: A defesa da multipolaridade será cada vez mais a bandeira dos países e dos povos que se insurgem neste momento contra o imperium militar global exercido pelo Ocidente
  • O cavalo Caramelocavalo caramelo 15/05/2024 Por LEONARDO BOFF: Há que se admitir que nós não temos respeitado os direitos da natureza com seu valor intrínseco, nem posto sob controle nossa voracidade de devastá-la
  • A greve nas universidades e institutos federais não…caminho tempo 17/05/2024 Por GRAÇA DRUCK & LUIZ FILGUEIRAS: As forças de esquerda e democráticas precisam sair da passividade, como que esperando que Lula e o seu governo, bem como o STF resolvam os impasses políticos
  • SUS, 36 anos – consolidação e incertezasPaulo Capel Narvai 15/05/2024 Por PAULO CAPEL NARVAI: O SUS não foi o “natimorto” que muitos anteviram. Quase quatro décadas depois, o SUS está institucionalmente consolidado e desenvolveu um notável processo de governança republicana
  • A liberdade fake e o Marquês de SadeEugenio Bucci 18/05/2024 Por EUGÊNIO BUCCI: A liberdade fake, a liberdade sádica, que no fundo é a negação de toda liberdade, está levando o Brasil ao naufrágio total

AUTORES

TEMAS

NOVAS PUBLICAÇÕES