As ideias precisam circular. Ajude A Terra é Redonda a seguir fazendo isso.

Canto estrangeiro

Giovanni Guaccero - Canto Estrangeiro - Encore Music, 2022 arte da capa: Marcelo Guimarães Lima
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por MARCELO GUIMARÃES LIMA*

Giovanni Guaccero e a música popular “ítalo-brasileira”

O que seria a música “ítalo-brasileira” de Giovanni Guaccero? Resposta: as formas da música popular brasileira recriadas a partir da maestria e da sensibilidade do compositor italiano, nascido e radicado em Roma. Em vários sentidos, as canções de Giovanni Guaccero são, ao mesmo tempo, criativamente fiéis à matriz brasileira e uma expansão individualizada desta por um músico de grande talento.

Seria possível dizer que Giovanni Guaccero pratica a antropofagia oswaldiana “em sentido inverso”, e a música popular brasileira atravessa o oceano para ser “deglutida” e recriada nas terras da Itália em modo semelhante, diríamos, à apropriação e recriação de formas musicais europeias que deram origem, por exemplo, ao choro como matriz musical brasileira na passagem dos séculos XIX e XX.

Giovanni Guaccero é um compositor de formação e produção erudita que traz para a música popular o domínio da forma musical estruturada, enriquecendo o gênero popular com nuances, formulações, perspectivas e sonoridades outras, sempre preservando o espírito de intimidade, de familiaridade, de reconhecimento imediato do ouvinte e para o ouvinte que é próprio da música popular. Na música brasileira o trânsito entre o erudito e o popular, como uma espécie de via de mão dupla, é representado por nomes como Villa-Lobos, Radamés Gnatalli, Pixinguinha, Tom Jobim, Egberto Gismonti, entre vários outros.

Num concerto no Japão em meados da década de 1980, Tom Jobim, refletindo sobre a recepção da música brasileira pelo público japonês, destacou a característica da “suavidade” como qualidade comum entre a expressão da cultura japonesa e a expressão musical brasileira, especialmente a Bossa Nova. “Suavidade” que podemos entender como sutileza, riqueza de nuances, sofisticação, e, ao mesmo tempo, como acuidade, como expressão ao seu modo incisiva e envolvente, sedutora em seu contínuo fluir.

O que se destaca das canções de Giovanni Guaccero é propriamente esta suavidade incisiva e sedutora. O fluir criativo, inventivo de melodias e harmonias de notável beleza nas quais, como ouvinte, reconhecemos imaginativamente formas próprias, formas de nossa intimidade, formas aguardadas. A intimidade que caracteriza a música popular pode ser entendida como uma espécie de “conversa” musical entre o compositor, juntamente com o intérprete, e o ouvinte, uma espécie de comunicação representada entre intimidades em reconhecimento comum na forma musical e na poesia que a complementa.

No seu último CD intitulado Canto estrangeiro, as brilhantes participações do poeta-letrista Luís Elói Stein e da cantora Tatiana Valle realçam o escopo e a qualidade das composições. Os versos do poeta nos convidam à partilha, no modo imaginário, de experiências vividas, sendo a imaginação aqui a dimensão ou o processo que realça a verdade íntima das vivências representadas. A bela voz e o domínio da expressão musical de Tatiana Valle complementam e realçam as composições de Giovanni Guaccero. Participam igualmente no CD, o duo Choro de Rua com a flautista italiana Barbara Piperno e o violonista brasileiro Marco Ruviaro.

E para que o leitor não se fie apenas em palavras, mas ouça e aprecie de forma autônoma as canções do compositor, aqui deixamos um link. A constatação final, acredito, é de que o “canto estrangeiro” de Giovanni Guaccero é canto de todos nós.

*Marcelo Guimarães Lima é artista plástico, pesquisador, escritor e professor.

Referência

Giovanni Guaccero. Canto estrangeiro. Encore Music, 2022


A Terra é Redonda existe graças aos nossos leitores e apoiadores.
Ajude-nos a manter esta ideia.
CONTRIBUA

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
André Márcio Neves Soares Leonardo Avritzer Osvaldo Coggiola Gilberto Lopes João Adolfo Hansen José Raimundo Trindade Berenice Bento Alexandre Aragão de Albuquerque Leda Maria Paulani Érico Andrade Marcos Silva Ronald Rocha Marcelo Módolo Luiz Bernardo Pericás Otaviano Helene João Lanari Bo José Dirceu Luiz Marques Carla Teixeira Paulo Fernandes Silveira Lorenzo Vitral Paulo Capel Narvai Vinício Carrilho Martinez Jorge Luiz Souto Maior Gerson Almeida João Carlos Loebens Tales Ab'Sáber Luiz Eduardo Soares Kátia Gerab Baggio Marjorie C. Marona Luiz Costa Lima Eugênio Bucci Bernardo Ricupero Rafael R. Ioris Jean Marc Von Der Weid Eugênio Trivinho Sandra Bitencourt Francisco Fernandes Ladeira Boaventura de Sousa Santos Ricardo Fabbrini Flávio Aguiar Marilia Pacheco Fiorillo Rodrigo de Faria Ronald León Núñez Samuel Kilsztajn Bruno Machado Antonio Martins Ari Marcelo Solon Ricardo Abramovay Maria Rita Kehl Marcos Aurélio da Silva Daniel Brazil Anderson Alves Esteves Remy José Fontana Ronaldo Tadeu de Souza Alexandre de Freitas Barbosa Eleonora Albano Tadeu Valadares Salem Nasser Liszt Vieira Jean Pierre Chauvin Claudio Katz Antonino Infranca Antônio Sales Rios Neto Yuri Martins-Fontes Fernão Pessoa Ramos José Micaelson Lacerda Morais Valério Arcary Fábio Konder Comparato Renato Dagnino Benicio Viero Schmidt Luiz Werneck Vianna Everaldo de Oliveira Andrade Afrânio Catani Eliziário Andrade Ricardo Musse Luís Fernando Vitagliano Bento Prado Jr. Luis Felipe Miguel João Sette Whitaker Ferreira Michael Roberts Heraldo Campos Slavoj Žižek Manuel Domingos Neto Gilberto Maringoni Armando Boito Paulo Nogueira Batista Jr Priscila Figueiredo Lucas Fiaschetti Estevez Walnice Nogueira Galvão Daniel Costa Atilio A. Boron Rubens Pinto Lyra José Machado Moita Neto Roberto Bueno Vanderlei Tenório Elias Jabbour Anselm Jappe Mariarosaria Fabris Luiz Renato Martins Luciano Nascimento Luiz Roberto Alves Celso Favaretto Andrew Korybko Eduardo Borges Caio Bugiato Daniel Afonso da Silva João Carlos Salles Milton Pinheiro Chico Alencar Celso Frederico Henri Acselrad Flávio R. Kothe Ladislau Dowbor Henry Burnett Francisco de Oliveira Barros Júnior Michael Löwy Chico Whitaker Dênis de Moraes Gabriel Cohn Manchetômetro Thomas Piketty João Feres Júnior Luiz Carlos Bresser-Pereira Juarez Guimarães Igor Felippe Santos Plínio de Arruda Sampaio Jr. Alysson Leandro Mascaro Carlos Tautz Leonardo Boff José Geraldo Couto Denilson Cordeiro Tarso Genro Bruno Fabricio Alcebino da Silva Paulo Sérgio Pinheiro Airton Paschoa André Singer Lincoln Secco Annateresa Fabris Vladimir Safatle Roberto Noritomi Mário Maestri Julian Rodrigues Alexandre de Lima Castro Tranjan Sergio Amadeu da Silveira Fernando Nogueira da Costa Eleutério F. S. Prado João Paulo Ayub Fonseca Jorge Branco Paulo Martins Valerio Arcary Marcelo Guimarães Lima Marcus Ianoni Marilena Chauí Francisco Pereira de Farias José Costa Júnior Ricardo Antunes Leonardo Sacramento José Luís Fiori Dennis Oliveira

NOVAS PUBLICAÇÕES

Pesquisa detalhada