O meio-ambiente, novos desafios políticos

Imagem: Elyeser Szturm
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por Hélio Bacha

A saúde no mundo tem marcadores de importantes avanços nas últimas décadas. A taxa de mortalidade infantil cai velozmente. No ano 2000, 5 milhões  de crianças – na faixa etária de 0 a 5 anos – morriam anualmente, atualmente é a metade. Doenças como a tuberculose, aids, malária, graças a esforços de organismos internacionais multilaterais e o comprometimento dos países em executar programas de saúde supervisionados e comprometidos com metas definidas, têm reduzido seu impacto em danos.

O Brasil esteve associado a esses avanços com compromissos, investimentos e metas governamentais bem como a fundamental participação das organizações não governamentais com iniciativas educacionais, divulgação e organização de serviços a nível local.

Então está tudo bem? Infelizmente não. O multilateralismo está ameaçado em suas iniciativas pelo surgimento de políticas “nacionalistas” e de base ideológica irracional, anticientífica, com sua manifestação máxima no terraplanismo e movimentos de direita neodarwinista que conspiram contra os alicerces de práticas já estabelecidas em saúde pública como a prioridade de prevenção de doenças através da vacinação em massa.

A questão ambiental ganha grande importância frente as novas ameaças à saúde com a expansão das fronteiras epidêmicas de doenças como a febre amarela, dengue, zika, chikungunia, sarampo, fome, doenças oncológicas, doenças pulmonares crônicas entre várias outras. O aquecimento global, o desmatamento, o crescimento urbano caótico têm como ameaça a regressão das conquistas em saúde das últimas décadas.

O desenvolvimento econômico proposto pela nova direita política, no comando de governos de países de importância econômica, militar e social tais como o Brasil, Rússia, Estados Unidos, Inglaterra, é incompatível com o bem-estar civilizatório em termos de saúde e vida saudável.

E o mundo reage e denuncia. Do Papa Francisco à, ainda há pouco desconhecida, Greta Thunberg, implementam ações de protestos de milhões de pessoas pelo mundo.

O mundo se salvará? Sim, por enquanto sim, ainda que não se saiba a que custo. Como nunca, esta é a hora de reafirmarmos nosso desejo de construirmos um mundo sem fronteiras para a solidariedade, fraternidade e ideias.

O tema meio-ambiente é vasto, tentarei abordar mais detalhes nos “próximos capítulos”.

*Hélio Bacha é médico infectologista

Veja neste link todos artigos de

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
Tarso Genro Eugênio Bucci Tadeu Valadares Ronald Rocha Thomas Piketty Érico Andrade Armando Boito Remy José Fontana Bruno Fabricio Alcebino da Silva Matheus Silveira de Souza Gilberto Lopes Jorge Luiz Souto Maior Fernando Nogueira da Costa Julian Rodrigues Chico Alencar Marilena Chauí Lincoln Secco Eugênio Trivinho Michel Goulart da Silva Eleutério F. S. Prado Milton Pinheiro Marcos Aurélio da Silva Eleonora Albano Heraldo Campos Slavoj Žižek Chico Whitaker João Feres Júnior Alysson Leandro Mascaro Mariarosaria Fabris Leonardo Sacramento João Carlos Salles Daniel Costa Jean Marc Von Der Weid Luiz Eduardo Soares Luiz Bernardo Pericás Sandra Bitencourt Sergio Amadeu da Silveira Tales Ab'Sáber Carla Teixeira José Raimundo Trindade José Geraldo Couto Celso Frederico Mário Maestri Luciano Nascimento Luís Fernando Vitagliano Leda Maria Paulani Valerio Arcary João Paulo Ayub Fonseca Claudio Katz João Carlos Loebens José Micaelson Lacerda Morais Fernão Pessoa Ramos Ronaldo Tadeu de Souza Daniel Afonso da Silva Bruno Machado Kátia Gerab Baggio Vinício Carrilho Martinez Atilio A. Boron Henri Acselrad Rubens Pinto Lyra Dennis Oliveira Denilson Cordeiro Ari Marcelo Solon Marcelo Guimarães Lima Andrew Korybko Alexandre Aragão de Albuquerque Liszt Vieira Marcelo Módolo José Costa Júnior José Dirceu Plínio de Arruda Sampaio Jr. Paulo Fernandes Silveira Priscila Figueiredo Paulo Nogueira Batista Jr Marcos Silva Manchetômetro Juarez Guimarães Bernardo Ricupero Renato Dagnino Leonardo Avritzer Paulo Martins João Sette Whitaker Ferreira Jorge Branco Igor Felippe Santos Rafael R. Ioris Andrés del Río Francisco Pereira de Farias Antonio Martins Alexandre de Freitas Barbosa Francisco Fernandes Ladeira Bento Prado Jr. Annateresa Fabris Leonardo Boff Gabriel Cohn Vladimir Safatle Ricardo Musse José Machado Moita Neto Caio Bugiato Antonino Infranca Paulo Capel Narvai Maria Rita Kehl Anselm Jappe Manuel Domingos Neto Vanderlei Tenório Eliziário Andrade Ronald León Núñez Walnice Nogueira Galvão João Adolfo Hansen Michael Roberts Flávio Aguiar José Luís Fiori Salem Nasser Lorenzo Vitral Ladislau Dowbor Luiz Roberto Alves Marilia Pacheco Fiorillo Marcus Ianoni Lucas Fiaschetti Estevez Afrânio Catani Henry Burnett Celso Favaretto Osvaldo Coggiola Samuel Kilsztajn Otaviano Helene Jean Pierre Chauvin Paulo Sérgio Pinheiro Airton Paschoa Elias Jabbour Luiz Marques Gilberto Maringoni Valerio Arcary Carlos Tautz André Márcio Neves Soares Gerson Almeida Berenice Bento Yuri Martins-Fontes Luiz Renato Martins Luiz Carlos Bresser-Pereira Benicio Viero Schmidt Ricardo Abramovay Rodrigo de Faria Boaventura de Sousa Santos Michael Löwy Luiz Werneck Vianna Francisco de Oliveira Barros Júnior Luis Felipe Miguel Daniel Brazil André Singer Everaldo de Oliveira Andrade Anderson Alves Esteves Marjorie C. Marona Alexandre de Lima Castro Tranjan Fábio Konder Comparato Eduardo Borges Dênis de Moraes Ricardo Antunes Flávio R. Kothe João Lanari Bo Antônio Sales Rios Neto Ricardo Fabbrini

NOVAS PUBLICAÇÕES

Pesquisa detalhada