O poder de Jair Bolsonaro

Imagem: Elyeser Szturm
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por Luiz Carlos Bresser-Pereira*

Nunca houve no Brasil um governo que tenha perdido tanto apoio social como esse que está aí. Um governo que se põe contra praticamente todos os setores da sociedade para ter o apoio de uma extrema-direita populista. Um governo que aposta no caos para ter mais poder, mas tem cada vez menos poder

No dia 27 de fevereiro, na minha página pública do Facebook, afirmei que o governo Bolsonaro perdera o apoio das elites econômicas e políticas; perdera, portanto, legitimidade social, e não mais governava. Não estava, assim, com o apoio da sociedade para enfrentar a crise interna caracterizada pelo crescimento do PIB de 1,1% em 2019, e pela disparada do dólar.

Nesta semana somou-se à crise interna o pânico em todas as bolsas do mundo com a recessão que o coronavirus deverá causar. A queda da Bolsa de São Paulo, de 25,9%, porém, foi na semana de 9 a 13 de março a muito maior do que na Bolsa de Nova York, de 16,5%. Por que? Essencialmente porque, dada essa crise de legitimidade, o governo Bolsonaro sofre hoje de uma dramática perda de poder.

Nessa mesma semana o Congresso rejeitou o veto do presidente ao projeto de lei aumentando para meio salário mínimo o escopo do Benefício de Prestação Continuada (BCP). O poder executivo foi, assim, incapaz de evitar uma despesa adicional sem a respectiva fonte de receita que, apenas neste ano, deverá custar R$ 20 bilhões. Estamos vendo essa perda de poder do governo também na sua incapacidade de reagir adequadamente à pandemia do coronavirus.

Mas o problema não é apenas perda de poder, é também não saber usá-lo, como se vê desde que assumiu o cargo em janeiro de 2019. Ao invés de enfrentar o desemprego e a falta de demanda com um grande plano de investimentos públicos, o governo promete que a retomada do crescimento acontecerá assim que for aprovada a próxima reforma. As reformas acontecem, algumas delas eram necessárias, como a reforma da Previdência, mas o crescimento não vem.

E assim a crise econômica se interna soma à crise internacional. Por quanto tempo isso será suportável? Não sei. Mas de uma coisa estou certo: nunca houve no Brasil um governo que tenha perdido tanto apoio social como esse que está aí. Um governo que se põe contra praticamente todos os setores da sociedade para ter o apoio de uma extrema-direita populista. Um governo que aposta no caos para ter mais poder, mas tem cada vez menos poder.

Luiz Carlos Bresser-Pereira é Professor Emérito da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP).

Artigo publicado originalmente na página do Facebook do autor.

Veja neste link todos artigos de

10 MAIS LIDOS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

__________________
  • Andes x Proifes — a disputa no sindicalismo docentegreve educação 28/05/2024 Por VALTER LÚCIO DE OLIVEIRA: O sindicato sai enfraquecido quando sua direção parte do princípio de que as únicas posições verdadeiramente esclarecidas e legítimas são aquelas que respaldam a suas orientações
  • A hora da estrela – trinta e nove anos depoisclareice 20/05/2024 Por LEANDRO ANTOGNOLI CALEFFI: Considerações sobre o filme de Suzana Amaral, em exibição nos cinemas
  • O bolsonarismo pode voltar ao poder?Valério Arcary 24/05/2024 Por VALERIO ARCARY: O lulismo, ou lealdade política à experiência dos governos liderados pelo PT, permitiu conquistar o apoio entre os muito pobres. Mas a esquerda, embora mantenha posições, perdeu a hegemonia sobre sua base social de massas original.
  • A “multipolaridade” e o declínio crônico do OcidenteJosé Luís Fiori 17/05/2024 Por JOSÉ LUÍS FIORI: A defesa da multipolaridade será cada vez mais a bandeira dos países e dos povos que se insurgem neste momento contra o imperium militar global exercido pelo Ocidente
  • Um alvo perfeitocultura Poemas 27/05/2024 Por ANTÔNIO DAVID: Considerações sobre o ataque de Jair Bolsonaro a Marília Moschkovich
  • Realizando a filosofia — Marx, Lukács e a Escola de…toca discos 25/05/2024 Por ANDREW FEENBERG: A filosofia da práxis é significativa hoje como a tentativa mais desenvolvida dentro do marxismo de refletir sobre as consequências da racionalização da sociedade sob o capitalismo
  • O legado de uma década perdidaRenato Janine Ribeiro 22/05/2024 Por RENATO JANINE RIBEIRO: A esquerda é inteiramente representativa do senso comum de nossa sociedade – tudo de bom que acontece, e tudo de ruim, é só do Presidente
  • O agonizante fim do sionismodistante 22/05/2024 Por SAMUEL KILSZTAJN: O judaísmo não pode ser protegido por furiosos militares israelenses, pois tudo o que os militares fazem é semear tristeza e colher ódio
  • Guaíba – rio ou lago?Rio Guaíba 24/05/2024 Por JOÃO HÉLIO FERREIRA PES: É importante definir juridicamente se o Guaíba é rio ou lago para fins de uma eficaz implantação das políticas públicas de proteção de suas margens
  • Financeirização — crise, estagnação e desigualdadeCarlos-Vainer 28/05/2024 Por CARLOS VAINER: Considerações sobre o livro recém-lançado, organizado por Lena Lavinas, Norberto Montani Martins, Guilherme Leite Gonçalves e Elisa Van Waeynberge

AUTORES

TEMAS

NOVAS PUBLICAÇÕES