As ideias precisam circular. Ajude A Terra é Redonda a seguir fazendo isso.

Sobre a suspensão de pagamento das bolsas do PIBID e RP

Imagem_ColeraAlegria
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por ANA CAROLINA SOLIVA SORIA*

Da aprovação do PLN nº 17 depende crédito suplementar de programas voltados para a formação qualificada de estudantes que atuarão na educação básica

Muito se tem debatido sobre a importante questão do corte de verbas do CNPq, que atingiu mais de 90% de seus recursos, e da necessidade de tramitação, com urgência, na CMO (Comissão Mista de Orçamento) de projeto para recomposição de cerca de R$ 600 milhões do Ministério da Ciência e Tecnologia a fim de garantir a sobrevivência mínima da ciência no Brasil.

Gostaria de trazer à luz outra questão, não menos importante, que também tramita na mesma Comissão: o PLN nº 17, de 2021. Deste projeto depende a aprovação de crédito suplementar destinado, entre outros órgãos, ao Ministério da Educação. Desde maio deste ano, o ministério vem informando que o bloqueio de verba realizado em abril pela presidência punha em risco programas essenciais para o desenvolvimento e fortalecimento da educação brasileira[i]. Dentre estes programas, estão o PIBID (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência) e o RP (Residência Pedagógica), ligados à CAPES e voltados para a formação qualificada de estudantes que atuarão na educação básica.

Em meados do primeiro semestre, o Ministério da Educação anunciava a falta de recursos para o pagamento de bolsas a partir de novembro. Essa interrupção chegou mais cedo. Já neste mês de outubro, as bolsas do PIBID e RP referentes a setembro não foram pagas. Elas se destinam a professores universitários e da educação básica que atuam nos programas, e também a alunos de licenciatura submetidos a um processo rigoroso de seleção e que desenvolvem projetos de pesquisa e prática docente em escolas públicas por R$ 400,00 mensais. O programa conta com cerca de 60 mil bolsistas em todo o país e precisa de R$ 124 milhões para honrar seus compromissos até o final deste ano. Deste valor, a presidência da república solicitou até o momento para a CMO a autorização suplementar de apenas R$ 43 milhões, suficientes unicamente para o pagamento das bolsas em atraso[ii]. Sem dúvida, os alunos de licenciatura são os mais afetados pela falta de pagamento.

A necessidade de complementação orçamentária é consequência direta da emenda constitucional nº 95, de 15 de dezembro de 2016, que implementou o teto de gastos por um período de 20 anos. Ela tem suas raízes na apelidada de PEC da morte (PEC 241/2016). Programas importantes para a formação de recursos humanos no país já sentem o efeito desse estrangulamento com toda a sua força. Como dissemos, o PIBID e o RP são responsáveis pelo trabalho de excelência de futuros professores da educação básica, mas não só isso. Garantem também a sobrevivência material e a permanência nas Universidades desses futuros profissionais. Esses R$ 400,00 são usados para o pagamento de suas necessidades fundamentais como aluguel, água, luz, alimentação e internet (sem a qual não há acesso às atividades na Universidade e nas escolas). O corte repentino das bolsas tem reflexo direto no acesso à educação e capacitação dessas pessoas que optaram por seguir uma carreira tão pouco prestigiada e mal remunerada como a de professor. O corte é ainda mais brutal quando realizado em plena crise sanitária e econômica, que lança esses alunos a uma situação miserável.

A ameaça a projetos fundamentais para o aprimoramento de nossa sociedade imposta pelo Ministério da Economia e pelo presidente, sem que se considere a dignidade das pessoas neles envolvidas traz à mente as palavras de um tal ex-guru da presidência, que de maneira clara anunciou o espírito que governaria o nosso país. Em outubro de 2018, ele publicou em suas redes sociais que com a vitória de Bolsonaro milhares de carreiras e biografias de seus opositores (políticos, intelectuais, artistas) teriam sua sobrevivência política, social, econômica e física ameaçada, que seria “sua total destruição enquanto grupos, enquanto organizações e até enquanto indivíduos”.

Em um artigo que repudiou essa manifestação, Caetano Veloso anteviu: “Isso é anúncio de autoritarismo matador”[iii]. O guru pode não aconselhar mais o presidente, mas as intenções anunciadas estão em plena realização. Sua mensagem antecipava a escalada de descompromisso com os direitos fundamentais dos cidadãos, de violência, miséria, desigualdade, destruição e morte promovida pelo dirigente máximo de nossa nação. A ciência, tecnologia e educação caminham para um horizonte de desaparecimento, pois são vistas como oponentes a serem abatidos. Não apenas em sua existência como grupo ou organização, mas também na subsistência corpórea dos indivíduos que a elas se dedicam. Se hoje esta situação atinge os bolsistas do PIBID e RP, amanhã poderá ser a de muitos pesquisadores.

Que se reverta essa situação urgentemente, ou os custos da ignorância decorrentes desse desaparecimento serão, como nos alertou o presidente da SBPC, Renato Janine Ribeiro, muito maiores do que os investimentos exigidos para a produção de conhecimento.[iv]

*Ana Carolina Soliva Soria é professora do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de São Carlos e coordenadora do PIBID Filosofia da UFSCar.

 

Notas


[i]https://educacao.uol.com.br/noticias/agencia-estado/2021/05/15/mec-admite-nao-ter-verba-para-enem-e-bolsas.htm

[ii]https://www1.folha.uol.com.br/educacao/2021/10/capes-tem-deficit-de-r-124-mi-para-pagar-bolsas-de-formacao-docente-ate-fim-do-ano.shtml

[iii]https://www.brasil247.com/cultura/caetano-recomenda-repudio-a-olavo-de-carvalho-que-incita-a-violencia

[iv]https://m.cbn.globoradio.globo.com/media/audio/355986/corte-na-verba-para-ciencia-nao-tem-nenhuma-motiva.htm

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
José Geraldo Couto Eliziário Andrade Roberto Bueno Ricardo Musse Eduardo Borges Leonardo Avritzer Eleutério F. S. Prado Ronaldo Tadeu de Souza Everaldo de Oliveira Andrade Atilio A. Boron Remy José Fontana Tadeu Valadares Antônio Sales Rios Neto Luiz Roberto Alves Caio Bugiato José Dirceu Henri Acselrad Gilberto Maringoni Mariarosaria Fabris Juarez Guimarães Mário Maestri Anderson Alves Esteves José Machado Moita Neto Roberto Noritomi Leonardo Sacramento Sergio Amadeu da Silveira João Carlos Salles Fernando Nogueira da Costa Daniel Afonso da Silva Bento Prado Jr. Claudio Katz Marcelo Módolo Francisco Pereira de Farias Eugênio Bucci Vanderlei Tenório Boaventura de Sousa Santos José Luís Fiori Luiz Renato Martins Armando Boito Walnice Nogueira Galvão Ricardo Fabbrini Rodrigo de Faria Rafael R. Ioris Antonino Infranca Maria Rita Kehl Alexandre Aragão de Albuquerque Ricardo Antunes João Feres Júnior Bruno Fabricio Alcebino da Silva Marcos Silva Michael Roberts Luiz Carlos Bresser-Pereira Carla Teixeira Marcus Ianoni Ricardo Abramovay Vinício Carrilho Martinez André Singer Heraldo Campos Valerio Arcary Annateresa Fabris Luiz Bernardo Pericás Ronald Rocha Jorge Branco Luciano Nascimento Jean Marc Von Der Weid Luiz Werneck Vianna Manuel Domingos Neto Berenice Bento Lincoln Secco Jorge Luiz Souto Maior José Costa Júnior Osvaldo Coggiola Ladislau Dowbor Igor Felippe Santos Priscila Figueiredo Alysson Leandro Mascaro Paulo Capel Narvai Anselm Jappe João Adolfo Hansen Andrew Korybko Julian Rodrigues Paulo Fernandes Silveira Luiz Marques Valério Arcary Thomas Piketty Tales Ab'Sáber Paulo Nogueira Batista Jr Kátia Gerab Baggio Benicio Viero Schmidt José Raimundo Trindade Bruno Machado Denilson Cordeiro João Sette Whitaker Ferreira Fernão Pessoa Ramos Samuel Kilsztajn Ronald León Núñez Slavoj Žižek Marilia Pacheco Fiorillo Dênis de Moraes André Márcio Neves Soares Sandra Bitencourt Rubens Pinto Lyra José Micaelson Lacerda Morais Chico Whitaker Alexandre de Lima Castro Tranjan Jean Pierre Chauvin Daniel Costa Francisco Fernandes Ladeira Fábio Konder Comparato Chico Alencar Bernardo Ricupero Marcos Aurélio da Silva Antonio Martins Gerson Almeida Dennis Oliveira Paulo Martins Flávio Aguiar Henry Burnett Luiz Costa Lima Celso Frederico Liszt Vieira Érico Andrade Yuri Martins-Fontes Marilena Chauí Eleonora Albano Marcelo Guimarães Lima João Paulo Ayub Fonseca Luiz Eduardo Soares Plínio de Arruda Sampaio Jr. João Carlos Loebens Renato Dagnino Salem Nasser Tarso Genro Airton Paschoa Leda Maria Paulani Daniel Brazil Carlos Tautz Marjorie C. Marona Milton Pinheiro Ari Marcelo Solon Otaviano Helene João Lanari Bo Luís Fernando Vitagliano Alexandre de Freitas Barbosa Leonardo Boff Elias Jabbour Michael Löwy Paulo Sérgio Pinheiro Flávio R. Kothe Lorenzo Vitral Vladimir Safatle Francisco de Oliveira Barros Júnior Afrânio Catani Gilberto Lopes Celso Favaretto Eugênio Trivinho Gabriel Cohn Manchetômetro Luis Felipe Miguel Lucas Fiaschetti Estevez

NOVAS PUBLICAÇÕES

Pesquisa detalhada