As ideias precisam circular. Ajude A Terra é Redonda a seguir fazendo isso.

Saudades do Brasil

Imagem: Stela Grespan
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por MARIA RITA KEHL*

Comentário sobre o Brasil atual por meio de uma seleção de versos da música brasileira

O Brasil tá matando o Brasil/ O Brasil, SOS ao Brasil[i]

Prepare seu coração pras coisas que eu vou contar/ Eu venho lá do sertão, eu velho lá do sertão, e posso não lhe agradar/ aprendi a dizer não/ ver a morte sem chorar/ e a morte, o destino, tudo/ a morte, o destino, tudo/ estava fora de lugar/ eu vivo pra consertar[ii]

Trabaia, trabaia, negro/ trabaia, trabaia, negro/ o negro está molhado de suor/ as mãos do negro está que é calo só/ ai, meu Senhor/ negro tá velho e essa terra tão dura, tão seca, tão poeirenta[iii]

Quando olhei a terra ardendo, qual fogueira de São João/ eu perguntei, ó Deus do céu/ por que tamanha judiação? Qual braseiro, que fornalha/ nem um pé de plantação…[iv]

Tanta gente se arvora a ser Deus/ e promete tanta coisa pro sertão/ Que vai dar um vestido pra Maria/ que vai dar um roçado pra João// Eu também tô do lado de Jesus/ Mas eu acho que ele se esqueceu/ de dizer que na terra a gente tem/ que arranjar um jeitinho pra viver…[v]

Acorda, amor: eu tive um pesadelo agora/ sonhei que tinha gente lá fora, batendo no portão/ era a dura, numa muito escura viatura/ minha nossa santa criatura: chame ladrão! Chame ladrão![vi]

A justa já vem/ e vocês digam que eu tô me aprontando/ enquanto eu vou e desguiando/ vocês vão a polícia/ e ao delerusca vão se desculpando[vii]

Eu hoje estou pulando que nem sapo/ pra ver se escapo dessa praga de urubu/já estou coberto de farrapo/ eu vou acabar ficando nu/ meu paletó parece estopa/ e eu pergunto com que roupa que eu vou ao samba que você me convidou[viii]/

Sapato de pobre é tamanco/ a vida não tem solução/ morada de rico é palácio/ e casa de pobre é barracão[ix]…//

Os boias frias quando tomam umas biritas espantando a tristeza/ Sonham com bife a cavalo, batata frita, e a sobremesa/ é goiabada cascão, com muito queijo…[x]/

Quando o oficial de justiça chegou lá na favela/ e contra seu desejo, entregou pra seu Narciso/ um aviso, uma ordem de despejo// assinada Seu Doutor/ assim dizia a petição// dentro de dez dias eu quero a favela vazia/ e os barracos todos no chão// é uma ordem superior[xi]

Nasci lá na Bahia de mucama com feitor/ meu pai dormia em cama, minha mãe no pisador/ o meu pai dizia assim: venha cá/ minha mãe dizia assim: sem falar[xii]

Quando seu moço nasceu meu rebento/ainda não era hora dele rebentar/ veio chegando com cara de fome/ e eu não tinha nem nome pra lhe dar[xiii]

Eu um dia cansado da fome, da fome que eu tinha/ que seca era aquela, que fome que eu tinha/ que seca danada no meu Ceará// eu juntei numa maleta velha as coisas que eu tinha/ duas calça velha e uma violinha/ e eu pau de arara toquei para cá (…)Virgem Santa, que a fome era tanta que até parecia/ que mesmo xaxando meu corpo subia/ igual se tivesse querendo avoá[xiv]

“… foi ali, seu moço/ que eu, Mato Grosso e o Joca/ Construímos a nossa maloca/Mas um dia, eu nem quero me alembrá/ veio os homens com as ferramentas, o dono mandou derrubar//… que tristeza que nós sentia/ cada tábua que caia/ doía no coração[xv]

“Noite chegou outra vez/ de novo na esquina a gente se vê/ todos se acham mortais/ dividem a lua, a noite, até solidão// Nesse clube, sozinha a gente se vê/ pela última vez/ a espera do dia/ naquela calçada fugindo de outro lugar[xvi]…”

“Existirmos, a que será que se destina?[xvii]

Mas o dia vai chegar/ e o mundo vai saber/ não se vive sem se dar// quem trabalha é que tem/ direito de viver/ pois a terra é de ninguém[xviii].

*Maria Rita Kehl é psicanalista, jornalista e escritora. Autora, entre outros livros, de Deslocamentos do feminino: a mulher freudiana na passagem para a modernidade (Boitempo).

 

Notas


[i] “Querelas do brasil”, Aldir Blanc e Maurício Tapajós

[ii]“Disparada”, Geraldo Vandré

[iii]“Trabalha, negro”, Sérgio Ricardo

[iv]“Asa Branca”, Luiz Gonzaga

[v]“Procissão”, Gilberto Gil

[vi]“Chame ladrão”, Chico Buarque

[vii] “Na subida do morro”, Geraldo Pereira cantada por Moreira da Silva

[viii]“Com que roupa”, Noel Rosa

[ix]“Sapato de pobre” J. Junior e Luís Antonio

[x] “Rancho da goiabada”, João Bosco e Aldir Blsnc

[xi]“Despejo na favela”, Adoniran Barbosa

[xii]“Maria moita”, Carlos Lira

[xiii]“Meu guri”, Chico Buarque

[xiv] “Comedor de gilete”, Carlos Lyra

[xv] “Saudosa Maloca”, Adoniram Barbosa

[xvi] “Clube da Esquina”, Milton Nascimento e Lô Borges

[xvii] “Cajuína”, Caetano Veloso

[xviii]“Terra de ninguém”, Paulo Sérgio Valle

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
José Costa Júnior Luiz Eduardo Soares Marcos Silva Lorenzo Vitral Samuel Kilsztajn Antônio Sales Rios Neto Benicio Viero Schmidt Claudio Katz Dênis de Moraes Luiz Bernardo Pericás Mário Maestri Luiz Carlos Bresser-Pereira Marjorie C. Marona Marcelo Módolo Andrew Korybko Thomas Piketty Remy José Fontana Gilberto Lopes Kátia Gerab Baggio Bruno Fabricio Alcebino da Silva Lucas Fiaschetti Estevez Mariarosaria Fabris Jorge Luiz Souto Maior Flávio R. Kothe Chico Whitaker Lincoln Secco Otaviano Helene Francisco de Oliveira Barros Júnior Alexandre de Freitas Barbosa Ronald Rocha Marilena Chauí José Geraldo Couto Fábio Konder Comparato Vinício Carrilho Martinez Renato Dagnino Jean Marc Von Der Weid Luiz Renato Martins José Machado Moita Neto Manchetômetro Henri Acselrad Eleutério F. S. Prado Ladislau Dowbor Daniel Costa Dennis Oliveira Airton Paschoa Anderson Alves Esteves Denilson Cordeiro Heraldo Campos Alexandre Aragão de Albuquerque Yuri Martins-Fontes Gerson Almeida Boaventura de Sousa Santos Jean Pierre Chauvin Roberto Bueno Roberto Noritomi Eugênio Bucci Tadeu Valadares João Paulo Ayub Fonseca Paulo Nogueira Batista Jr Sandra Bitencourt João Sette Whitaker Ferreira João Carlos Salles Érico Andrade Juarez Guimarães Rafael R. Ioris Vladimir Safatle Atilio A. Boron Julian Rodrigues Liszt Vieira Alysson Leandro Mascaro Berenice Bento Milton Pinheiro Armando Boito Antonino Infranca Bernardo Ricupero Marcelo Guimarães Lima Paulo Martins Henry Burnett José Micaelson Lacerda Morais Walnice Nogueira Galvão Paulo Capel Narvai José Luís Fiori Elias Jabbour Eugênio Trivinho Alexandre de Lima Castro Tranjan Luiz Werneck Vianna Ricardo Musse Tarso Genro Sergio Amadeu da Silveira Fernando Nogueira da Costa Eduardo Borges Fernão Pessoa Ramos Luiz Roberto Alves Marcos Aurélio da Silva Luiz Costa Lima Luciano Nascimento Celso Frederico Luiz Marques Caio Bugiato Anselm Jappe Slavoj Žižek Leonardo Sacramento Francisco Fernandes Ladeira Gilberto Maringoni Leonardo Boff Vanderlei Tenório João Carlos Loebens Paulo Fernandes Silveira Annateresa Fabris Ronaldo Tadeu de Souza José Dirceu Ricardo Antunes Flávio Aguiar Ricardo Abramovay Leonardo Avritzer Afrânio Catani João Feres Júnior Osvaldo Coggiola Tales Ab'Sáber Daniel Afonso da Silva Marcus Ianoni Bento Prado Jr. Valerio Arcary Daniel Brazil Rubens Pinto Lyra Antonio Martins Michael Löwy Ronald León Núñez Francisco Pereira de Farias Everaldo de Oliveira Andrade André Márcio Neves Soares Jorge Branco Maria Rita Kehl Chico Alencar Igor Felippe Santos Priscila Figueiredo Celso Favaretto Eleonora Albano Carla Teixeira Luis Felipe Miguel Valério Arcary Ari Marcelo Solon Manuel Domingos Neto Leda Maria Paulani José Raimundo Trindade Rodrigo de Faria André Singer Bruno Machado Gabriel Cohn Michael Roberts Salem Nasser João Adolfo Hansen Luís Fernando Vitagliano Plínio de Arruda Sampaio Jr. Carlos Tautz Ricardo Fabbrini João Lanari Bo Paulo Sérgio Pinheiro Marilia Pacheco Fiorillo Eliziário Andrade

NOVAS PUBLICAÇÕES

Pesquisa detalhada