As ideias precisam circular. Ajude A Terra é Redonda a seguir fazendo isso.

Raça, classe e gênero

Imagem: ColeraAlegria
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por KÁTIA GERAB BAGGIO*

O racismo, que é estrutural, tem raízes históricas profundas vinculadas à escravidão, como também ao colonialismo e ao imperialismo, sustentáculos da construção, expansão e fortalecimento do sistema capitalista

O assassinato de João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos, em Porto Alegre, na noite de 19 de novembro — véspera do Dia da Consciência Negra no Brasil —, foi mais um entre inúmeros casos inaceitáveis de violência cometida por policiais e seguranças terceirizados de empresas privadas contra pessoas negras e pardas, quase sempre pobres ou de classe média baixa.

A pressão social para mudanças profundas na formação de policiais e seguranças de empresas privadas, no sentido da valorização dos direitos humanos e contra a mentalidade assassina que permeia expressões como “faca na caveira”, é fundamental e urgente.

Quando escutei pela primeira vez, há muitos anos, na cidade de São Paulo, a expressão “direitos humanos para humanos direitos”, levei um choque. Ela quer dizer, claramente, que direitos humanos só deveriam valer para os “humanos direitos”, ou seja, para os autonomeados “cidadãos de bem” ou “homens de bem”. O resultado dessa visão de mundo — elitista e de viés fascista —, na prática cotidiana, é que os direitos humanos não deveriam valer para os discriminados e “suspeitos” de sempre: pretos(as) e pobres, entre tantos excluídos(as) de uma sociedade historicamente e terrivelmente desigual.

O racismo, que é estrutural, tem raízes históricas profundas, como se sabe, vinculadas à escravidão, como também ao colonialismo e ao imperialismo, sustentáculos da construção, expansão e fortalecimento do sistema capitalista.

A decisão de corporações de mídia — como os grupos Folha e Globo — e de outros grupos empresariais em aderir ao discurso e a práticas antirracistas é resultado da pressão social e internacional, mas essas mesmas corporações e empresas continuam a defender uma política econômica que privilegia os agentes e beneficiários do capitalismo financeiro; uma política tributária regressiva, na qual os mais ricos pagam muito menos impostos, proporcionalmente à renda e ao patrimônio, do que os mais pobres (sem contar a escandalosa sonegação e as facilidades para desviar recursos para os chamados “paraísos fiscais”); uma política econômica ultraliberal que defende um drástico enxugamento do Estado e a privatização de empresas estatais e de serviços públicos; além de (contra) reformas que precarizam ainda mais o trabalho e eliminam direitos sociais, ou seja, tudo o que provoca uma concentração ainda maior da renda e da riqueza, e o aumento da pobreza e da miséria, em um país já tão desigual. São as mesmas corporações que denominam como “populistas” quaisquer políticas de Estado que tenham como objetivo a distribuição de renda e a diminuição das desigualdades.

Todo o debate em torno da interseccionalidade — ou seja, dos vínculos inseparáveis e estruturais entre os mecanismos de dominação de raça, classe e gênero — é fundamental, mas negligenciado pelas corporações capitalistas, que, ao incorporarem o discurso em defesa da igualdade racial e de gênero, não estabelecem os vínculos necessários com a dominação de classe, por razões óbvias. As formas de dominação racial, de classe e de gênero se retroalimentam, na atualidade e historicamente.

A consciência da interseccionalidade é muito forte, hoje, entre as principais lideranças do movimento negro, e não é por outra razão que a maioria das lideranças antirracistas, feministas e dos direitos da população LGBTQI+ milita em organizações e partidos de esquerda e centro-esquerda.

*Kátia Gerab Baggio é professora de História das Américas na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

 

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
Roberto Noritomi Samuel Kilsztajn Jean Marc Von Der Weid Bruno Machado Fábio Konder Comparato Roberto Bueno Ricardo Musse Daniel Afonso da Silva Luiz Carlos Bresser-Pereira José Luís Fiori Michael Roberts Celso Favaretto Heraldo Campos Rubens Pinto Lyra Berenice Bento José Micaelson Lacerda Morais Salem Nasser Bruno Fabricio Alcebino da Silva Antônio Sales Rios Neto Eliziário Andrade Afrânio Catani José Dirceu Ricardo Antunes Remy José Fontana Lorenzo Vitral Ladislau Dowbor Ronald León Núñez Tarso Genro Armando Boito Luiz Renato Martins Gabriel Cohn Lucas Fiaschetti Estevez Paulo Sérgio Pinheiro Marcos Aurélio da Silva Fernão Pessoa Ramos Leonardo Boff Slavoj Žižek Marjorie C. Marona Paulo Fernandes Silveira José Machado Moita Neto Gerson Almeida André Márcio Neves Soares Dennis Oliveira Marcus Ianoni Michael Löwy Henry Burnett Renato Dagnino Jorge Branco João Paulo Ayub Fonseca Rafael R. Ioris Luiz Bernardo Pericás Paulo Nogueira Batista Jr Marilia Pacheco Fiorillo Eduardo Borges Thomas Piketty Eleonora Albano Lincoln Secco Luís Fernando Vitagliano Liszt Vieira Ricardo Abramovay Bento Prado Jr. Rodrigo de Faria Maria Rita Kehl Osvaldo Coggiola Igor Felippe Santos Anselm Jappe Denilson Cordeiro Sandra Bitencourt Manuel Domingos Neto Antonio Martins Ari Marcelo Solon Flávio Aguiar José Raimundo Trindade Alexandre de Freitas Barbosa João Adolfo Hansen Atilio A. Boron Marcelo Módolo Valerio Arcary Tales Ab'Sáber Leonardo Avritzer Alexandre de Lima Castro Tranjan Milton Pinheiro Chico Whitaker João Carlos Loebens Alexandre Aragão de Albuquerque Chico Alencar Walnice Nogueira Galvão Luiz Costa Lima Fernando Nogueira da Costa Daniel Brazil Benicio Viero Schmidt Mário Maestri Ronald Rocha Flávio R. Kothe Francisco de Oliveira Barros Júnior Luciano Nascimento Priscila Figueiredo Luiz Roberto Alves Luiz Eduardo Soares Otaviano Helene Tadeu Valadares André Singer Eleutério F. S. Prado Henri Acselrad Luis Felipe Miguel Luiz Marques Juarez Guimarães Marilena Chauí Érico Andrade Kátia Gerab Baggio Carlos Tautz Bernardo Ricupero João Feres Júnior Eugênio Bucci Paulo Martins Alysson Leandro Mascaro Elias Jabbour Eugênio Trivinho Ronaldo Tadeu de Souza João Sette Whitaker Ferreira Leonardo Sacramento José Costa Júnior Carla Teixeira João Carlos Salles Celso Frederico Sergio Amadeu da Silveira Anderson Alves Esteves Daniel Costa Gilberto Maringoni Dênis de Moraes Luiz Werneck Vianna Annateresa Fabris Ricardo Fabbrini Boaventura de Sousa Santos Julian Rodrigues Valério Arcary Gilberto Lopes Leda Maria Paulani Marcelo Guimarães Lima Claudio Katz Plínio de Arruda Sampaio Jr. Vladimir Safatle Francisco Pereira de Farias Manchetômetro Mariarosaria Fabris Caio Bugiato Everaldo de Oliveira Andrade Francisco Fernandes Ladeira João Lanari Bo Airton Paschoa Yuri Martins-Fontes Vinício Carrilho Martinez Vanderlei Tenório Paulo Capel Narvai Andrew Korybko Jorge Luiz Souto Maior Antonino Infranca Marcos Silva José Geraldo Couto Jean Pierre Chauvin

NOVAS PUBLICAÇÕES

Pesquisa detalhada