Roger Waters no Brasil

Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por LUIS FELIPE MIGUEL*

O cantor é o alvo preferencial do lobby sionista

Depois de mais de meio século de uma carreira de enorme sucesso, dá para considerar que as posições políticas de Roger Waters são bem conhecidas. Ele é um ativo antifascista, o que está bem registrado tanto no período do grupo Pink Floyd quanto em sua obra solo.

Pois agora o vice-presidente da Confederação Israelita do Brasil, Ary Bergher, quer impedi-lo de se apresentar no Brasil, por ser “nazista”.

Ary Bergher é um notório bolsonarista. Ficou conhecido por agredir uma senhora de 88 anos que falou contra o então candidato, em 2018, num festival de dança no Clube Hebraica: “Sua ladra, filha da puta, vou te matar”.

A repercussão do caso fez Ary Bergher renunciar à presidência da Federação Israelita do Rio de Janeiro. Como faria depois seu “mito”, pôs a culpa em “possíveis efeitos colaterais adversos de medicamentos que passei a usar recentemente”. Acredita quem quiser.

O que incomoda em Roger Waters é o antifascismo, o antirracismo. O cantor sempre se manifestou em favor de causas igualitárias. Foi ativo na luta contra o apartheid sul-africano. Denunciou Jair Bolsonaro em sua última turnê brasileira. E hoje, coerente com esse antifascismo e antirracismo, está engajado na campanha BDS – por “boicote, desinvestimento e sanções” contra o Estado de Israel, até que seja interrompida a ação genocida contra o povo palestino.

Por isso, é alvo preferencial do lobby sionista.

A denúncia absurda de apologia ao nazismo faz parte deste assédio. Foi inventada na Alemanha.

No meio do show ele usa um uniforme que remete ao nazismo? Sim. É uma referência a The Wall: o álbum, o filme (dirigido por Alan Parker), a ópera-rock. Há ali tanto a memória da Segunda Guerra Mundial quanto uma inspirada crítica à sociedade capitalista, na qual o paralelo com o nazismo cumpre papel importante.

Mal comparando, é como se um ator fosse acusado de apologia ao nazismo por se caracterizar de Hitler numa peça ou filme de teor antinazista.

A denúncia, no entanto, tem sido ecoada pela imprensa mundial e também brasileira, que abre espaço para declarações e artigos de sionistas-bolsonaristas pretensamente indignados.

Mas é pura fake news.

Chegaram a inventar que Flávio Dino anunciara que ia prender Roger Waters. O ministro negou, disse que o caso ainda não chegou até ele e explicou o óbvio: crime é usar insígnias “para fins de divulgação do nazismo”.

Lançar acusações de anti-semitismo contra os críticos é a arma de Israel para interditar o debate sobre suas políticas expansionistas e genocidas. Na imprensa, na Universidade, em todos os espaços, os sionistas abusam deste estratagema.

A solidariedade ao povo palestino, porém, se impõe como dever moral para qualquer pessoa preocupada com os direitos humanos. Roger Waters merece nosso aplauso.

*Luis Felipe Miguel é professor do Instituto de Ciência Política da UnB. Autor, entre outros livros, de Democracia na periferia capitalista: impasses do Brasil (Autêntica).

Publicado originalmente na página do Facebook do autor.


A Terra é Redonda existe graças aos nossos leitores e apoiadores.
Ajude-nos a manter esta ideia.
CONTRIBUA

Veja neste link todos artigos de

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
Michel Goulart da Silva Marjorie C. Marona Antônio Sales Rios Neto Lincoln Secco José Machado Moita Neto Flávio R. Kothe Marcelo Módolo Francisco Pereira de Farias Ricardo Antunes Luís Fernando Vitagliano Luiz Renato Martins Annateresa Fabris Bruno Machado Marilena Chauí Luiz Carlos Bresser-Pereira Renato Dagnino Lucas Fiaschetti Estevez Boaventura de Sousa Santos Rubens Pinto Lyra Berenice Bento Leda Maria Paulani Ladislau Dowbor Salem Nasser Thomas Piketty Walnice Nogueira Galvão Eugênio Bucci Bento Prado Jr. Airton Paschoa Priscila Figueiredo Sandra Bitencourt Ricardo Musse Gabriel Cohn Mariarosaria Fabris Sergio Amadeu da Silveira Afrânio Catani Caio Bugiato Luis Felipe Miguel Anderson Alves Esteves Denilson Cordeiro Henri Acselrad Julian Rodrigues Gilberto Maringoni Chico Whitaker Bernardo Ricupero Rodrigo de Faria Yuri Martins-Fontes Ricardo Fabbrini Valerio Arcary Igor Felippe Santos Benicio Viero Schmidt Marcelo Guimarães Lima Remy José Fontana Marcus Ianoni Luiz Marques Leonardo Avritzer Armando Boito Juarez Guimarães Atilio A. Boron Gerson Almeida Luiz Roberto Alves Francisco Fernandes Ladeira Heraldo Campos Antonio Martins João Carlos Salles Slavoj Žižek Celso Favaretto Eduardo Borges Manuel Domingos Neto Chico Alencar Alexandre Aragão de Albuquerque Luciano Nascimento Samuel Kilsztajn José Raimundo Trindade Dênis de Moraes Érico Andrade Jorge Branco Andrés del Río João Adolfo Hansen Bruno Fabricio Alcebino da Silva Everaldo de Oliveira Andrade Dennis Oliveira Michael Löwy Luiz Eduardo Soares Paulo Fernandes Silveira Daniel Brazil Osvaldo Coggiola Eleutério F. S. Prado João Carlos Loebens Milton Pinheiro José Micaelson Lacerda Morais Carla Teixeira Paulo Martins Mário Maestri Fernando Nogueira da Costa Ronald León Núñez Elias Jabbour Carlos Tautz Jorge Luiz Souto Maior Matheus Silveira de Souza Ricardo Abramovay Vinício Carrilho Martinez Manchetômetro Paulo Nogueira Batista Jr Vanderlei Tenório Plínio de Arruda Sampaio Jr. Maria Rita Kehl Francisco de Oliveira Barros Júnior Lorenzo Vitral João Feres Júnior Daniel Costa Liszt Vieira Valerio Arcary Vladimir Safatle Andrew Korybko Jean Pierre Chauvin André Singer Tadeu Valadares Alexandre de Freitas Barbosa Ronald Rocha Antonino Infranca Celso Frederico Rafael R. Ioris Leonardo Boff Tales Ab'Sáber Daniel Afonso da Silva Ronaldo Tadeu de Souza Marilia Pacheco Fiorillo José Geraldo Couto Jean Marc Von Der Weid Paulo Sérgio Pinheiro Eugênio Trivinho Luiz Werneck Vianna Eliziário Andrade Kátia Gerab Baggio Alexandre de Lima Castro Tranjan Leonardo Sacramento João Lanari Bo Claudio Katz Eleonora Albano André Márcio Neves Soares João Sette Whitaker Ferreira Ari Marcelo Solon Fernão Pessoa Ramos Alysson Leandro Mascaro Fábio Konder Comparato Marcos Silva Marcos Aurélio da Silva Flávio Aguiar Michael Roberts José Dirceu José Luís Fiori Henry Burnett Anselm Jappe Paulo Capel Narvai Luiz Bernardo Pericás Otaviano Helene Tarso Genro José Costa Júnior Gilberto Lopes João Paulo Ayub Fonseca

NOVAS PUBLICAÇÕES

Pesquisa detalhada