O modo subjuntivo da pesquisa

LEDA CATUNDA, Gotas transparentes, 2021, acrílica s/ plástico e tecido, 300 x 380 cm
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por TERCIO REDONDO*

Sátira do produtivismo acadêmico.

capes: segunda pessoa do singular do subjuntivo presente de capar
(extrair o órgão reprodutor de um animal, castrar, mutilar).
Não confundir com capis,
no latim, a segunda pessoa do singular do indicativo presente de capio
(tomar, agarrar, conquistar),
até porque este implica
a ideia de um acréscimo
e aquele,
a da subtração.

No que diz respeito ao ser humano, porém,
a ação de capar transcorre geralmente
num plano eminentemente espiritual
e implica um nem sempre fácil processo de convencimento.

Diz ao iniciante o pesquisador laureado:
Não te furtes ao moto-contínuo da produção,
publica regular e copiosamente,
torna-te um dispositivo eficiente.
Serás então recompensado
com verbas, mesmo que ínfimas,
com o reconhecimento de teus pares
e uma meritória pontuação em teu programa.

O mundo gira e
a ciência não pode aguardar dez anos
até que concluas
tua sempre prorrogada investigação.
Além disso, passado esse tempo,
pode ser que não tenhas chegado a conclusão nenhuma!

Uma tradução anotada de Homero?
Fica sabendo que contará apenas
como escrita criativa.

Portanto, em nome
da inovação,
do empreendedorismo,
do programa-nota-máxima,
das patentes que hão de vir,
peço-te encarecidamente que
tenhas juízo
e pontues como todos os demais
e capes,
de uma vez por todas,
os teus pruridos (por mais justos que sejam)
a fim de que,
juntamente conosco,
sobrevivas.

*Tércio Redondo é professor de literatura alemã na USP.


O site A Terra é Redonda existe graças aos nossos leitores e apoiadores.
Ajude-nos a manter esta ideia.
Clique aqui e veja como

Veja neste link todos artigos de

10 MAIS LIDOS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

__________________
  • 40 anos sem Michel Foucaultveneza 13/07/2024 Por VINÍCIUS DUTRA: O que ainda permanece admirável na forma de Foucault de refletir é sua perspicácia em contestar ideias intuitivamente aceitas pela tradição crítica de pensamento
  • Que horas são no relógio de guerra da OTAN?José Luís Fiori 17/07/2024 Por JOSÉ LUÍS FIORI: Os ponteiros do “relógio da guerra mundial” estão se movendo de forma cada vez mais acelerada
  • A Unicamp na hora da verdadecultura artista palestina 13/07/2024 Por FRANCISCO FOOT HARDMAN: No próximo dia 6 de agosto o Conselho Universitário da Unicamp terá de deliberar se susta as atuais relações com uma das instituições empenhadas no massacre em Gaza
  • A disputa de Taiwan e a inovação tecnológica na ChinaChina Flag 20/07/2024 Por JOSÉ LUÍS FIORI: A China já é hoje a líder mundial em 37 das 44 tecnologias consideradas mais importantes para o desenvolvimento econômico e militar do futuro
  • Carta de Berlim — a guerra e o velho diaboFlávio Aguiar 2024 16/07/2024 Por FLÁVIO AGUIAR: Há um cheiro de queimado no ar de Berlim. E não há nenhum Wald (bosque) em chamas, apesar do calor estival. O cheiro de queimado vem mesmo da sede do governo Federal
  • A produção ensaística de Ailton Krenakcultura gotas transp 11/07/2024 Por FILIPE DE FREITAS GONÇALVES: Ao radicalizar sua crítica ao capitalismo, Krenak esquece de que o que está levando o mundo a seu fim é o sistema econômico e social em que vivemos e não nossa separação da natureza
  • A radicalidade da vida estéticacultura 04 20/07/2024 Por AMANDA DE ALMEIDA ROMÃO: O sentido da vida para Contardo Calligaris
  • Depois do neoliberalismoELEUTERIO2 18/07/2024 Por ELEUTÉRIO F. S. PRADO: A incapacidade de pensar o capitalismo como um sistema social formado por relações sociais estruturantes
  • Um ciclo interminávelpalestina rua gente 16/07/2024 Por BRUNO HUBERMAN: A esquerda sionista ataca a luta palestina por descolonização
  • Antígona na sala de aulalivros e leitura 17/07/2024 Por GABRIELA BRUSCHINI GRECCA: O tempo presente tem se mostrado cada vez mais essencial para retomarmos o contato com as tragédias gregas

PESQUISAR

TEMAS

NOVAS PUBLICAÇÕES