A cena brasileira – VI

Clara Figueiredo, cabra cega, fotomontagem digital, 2020
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por BENICIO VIERO SCHMIDT*

Comentários sobre acontecimentos recentes

Primeiro, cabe destacar que a situação sanitária no país é dramática. Ela tem sido avaliada pela imprensa internacional, especialmente a norte-americana, como um perigo não apenas para o Brasil e para a América Latina, mas para o mundo, devido a possíveis mutações e variantes das cepas encontradas em Manaus. O Brasil caminha para se tornar um caso de escândalo internacional se não tomar drásticas providências.

Nesse sentido, é importante lembrar que o Congresso Nacional assumiu a articulação – junto com governadores e a frente dos prefeitos – para a administração do processo de vacinação em escala nacional. Curiosa e contraditoriamente, atende-se a um pedido geral, corroborado inclusive pelo atual ministro da Saúde, general Pazuello. Uma medida que colide, evidentemente, com a propaganda militante e agressiva da Presidência da República contra o distanciamento social, o uso de máscaras e a própria campanha de vacinação pública.

Antes da decisão monocrática do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, no final da semana passada, foi publicizada no jornal O Estado de S. Paulo, os resultados de uma pesquisa do IBEC. Ela mostra o ex-presidente Lula com a preferência dos votos em potencial sob os nove outros candidatos lembrados pela pesquisa. Isso indica, no mínimo, que as pessoas que afirmam que poderiam votar em Lula desejam uma mudança de governo.

Ao conceder o Habeas Corpus ajuizado pela defesa de Lula em 3 de novembro de 2020, anulando as condenações de Lula no âmbito da operação Lava Jato, o juiz Edson Fachin possibilita que o ex-presidente retorne ao jogo político. Sob o ponto de vista jurídico, o ato não significa senão a transferência de ações da décima terceira vara da justiça de Curitiba para o Tribunal Federal sediado em Brasília. Politicamente significa um fortalecimento das forças lulistas com o lançamento no mercado de seu nome para o pleito de 2022.

Independentemente das consequências especificamente jurídicas da questão, convém observar que de certa forma a decisão monocrática de Fachin isenta o ministro Moro de responsabilidade nos processos que serão transferidos para Brasília. Sob esse ponto de vista, a sentença de Fachin procura manter os outros resultados da operação Lava Jato.

O Brasil acabou de ser condenado pelo Comitê Interamericano de Direitos Humanos pelo tratamento concedido aos indígenas, pelo sexismo de sua política antiaborto e pela sua política de direitos humanos em geral. Destacou-se especialmente a desconstitucionalização de conselhos importantes da República, inclusive o Conselho de Segurança Alimentar, sediado no gabinete da Presidência, que está relegado praticamente às moscas. Mais uma condenação ao Brasil na esfera internacional, intensificando a corrosão da imagem das autoridades brasileiras no contexto mundial.

Nesse sentido, a viagem da comissão de parlamentares brasileiros e de outras autoridades ao território de Israel configura um novo vexame, com as reiteradas advertências à comitiva brasileira para a necessidade do uso de máscaras e de manutenção do distanciamento social. Além disso, não foram recebidos no hospital onde se faz o experimento da solução nasal destinada ao combate da Covid-19. A reunião foi transferida para o hotel onde está a comitiva brasileira. Outro desgaste político de repercussão internacional.

Por fim, cabe lembrar que a PEC emergencial deve ser examinada na Câmara de deputados nesta quarta-feira, dia 09. A expectativa é que a maioria dos parlamentares a aprove em dois turnos sucessivos neste mesmo dia. A PEC emergencial, além do auxílio em parcelas de 250 reais previstas para os trabalhadores informais e outros atingidos pela crise, contém alguns gatilhos que podem prejudicar e muito o próprio serviço público na esfera executiva.

*Benicio Viero Schmidt é professor aposentado de sociologia na UnB. Autor, entre outros livros, de O Estado e a política urbana no Brasil (LP&M).

 

Veja neste link todos artigos de

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
Vanderlei Tenório Luiz Renato Martins Annateresa Fabris Valerio Arcary João Carlos Salles Boaventura de Sousa Santos Eleonora Albano Matheus Silveira de Souza Andrés del Río Flávio R. Kothe Mário Maestri Luciano Nascimento Ladislau Dowbor José Luís Fiori Osvaldo Coggiola Luiz Carlos Bresser-Pereira Luiz Eduardo Soares José Costa Júnior Eliziário Andrade Renato Dagnino Lincoln Secco Daniel Costa Jean Marc Von Der Weid Paulo Fernandes Silveira Andrew Korybko Claudio Katz Marilena Chauí Ricardo Abramovay Paulo Nogueira Batista Jr Ronaldo Tadeu de Souza Fernando Nogueira da Costa Jorge Branco Berenice Bento Marjorie C. Marona Manuel Domingos Neto Dênis de Moraes Michael Löwy Juarez Guimarães Érico Andrade José Machado Moita Neto Vinício Carrilho Martinez Jorge Luiz Souto Maior Luis Felipe Miguel Gerson Almeida Paulo Capel Narvai Walnice Nogueira Galvão José Geraldo Couto Leonardo Sacramento Heraldo Campos Luís Fernando Vitagliano Tales Ab'Sáber Armando Boito Sergio Amadeu da Silveira João Feres Júnior Dennis Oliveira Henry Burnett Fábio Konder Comparato Remy José Fontana José Dirceu Luiz Marques José Micaelson Lacerda Morais Michael Roberts Paulo Sérgio Pinheiro Chico Alencar Julian Rodrigues André Singer Bruno Machado Elias Jabbour Benicio Viero Schmidt Michel Goulart da Silva Atilio A. Boron Tadeu Valadares Marcos Aurélio da Silva Kátia Gerab Baggio Gilberto Lopes Marcus Ianoni Lorenzo Vitral Eleutério F. S. Prado Rubens Pinto Lyra Ari Marcelo Solon Eugênio Trivinho Samuel Kilsztajn Marcelo Guimarães Lima André Márcio Neves Soares Otaviano Helene Vladimir Safatle Everaldo de Oliveira Andrade Salem Nasser Ronald León Núñez Carla Teixeira João Carlos Loebens Henri Acselrad Antonio Martins Ricardo Musse Marcelo Módolo Carlos Tautz Priscila Figueiredo Ricardo Antunes Liszt Vieira Lucas Fiaschetti Estevez Denilson Cordeiro Alexandre de Oliveira Torres Carrasco Flávio Aguiar Daniel Afonso da Silva Ronald Rocha Ricardo Fabbrini Manchetômetro Francisco de Oliveira Barros Júnior Celso Frederico Paulo Martins Igor Felippe Santos Bernardo Ricupero Airton Paschoa Celso Favaretto Leonardo Boff Marilia Pacheco Fiorillo Thomas Piketty Daniel Brazil João Lanari Bo Eugênio Bucci Yuri Martins-Fontes Antonino Infranca José Raimundo Trindade Francisco Fernandes Ladeira Antônio Sales Rios Neto Caio Bugiato Alexandre de Freitas Barbosa Leonardo Avritzer Afrânio Catani Alexandre Aragão de Albuquerque João Paulo Ayub Fonseca Bruno Fabricio Alcebino da Silva Mariarosaria Fabris Gabriel Cohn Luiz Roberto Alves Francisco Pereira de Farias João Sette Whitaker Ferreira Bento Prado Jr. Gilberto Maringoni Jean Pierre Chauvin Luiz Bernardo Pericás Eduardo Borges Plínio de Arruda Sampaio Jr. Maria Rita Kehl Luiz Werneck Vianna Valerio Arcary Rafael R. Ioris Tarso Genro Slavoj Žižek Sandra Bitencourt João Adolfo Hansen Alysson Leandro Mascaro Marcos Silva Chico Whitaker Rodrigo de Faria Leda Maria Paulani Fernão Pessoa Ramos Alexandre de Lima Castro Tranjan Anselm Jappe Milton Pinheiro

NOVAS PUBLICAÇÕES