Quem não te conhece, que te compre!

Imagem: Cottonbro
Whatsapp
Facebook
Twitter
Instagram
Telegram

Por MANUEL DOMINGOS NETO*

A longa história de golpes dos militares brasileiros

Não confio em ti, general. Proclamastes a República em nome do povo e deixastes o povo fora das urnas. Não aceitastes que mulher votasse. Excluístes os analfabetos, ou seja, quase todo mundo. Não bastasse, continuastes açoitando negros nos quarteis.

Falas em nome do povo, mas morres de medo do voto popular. Na República Velha, inventastes de salvar estados cujos governantes eleitos não te agradavam.

Depois, defendestes o voto secreto dizendo que todos os males advinham do sistema eleitoral. Derrubastes o presidente eleito, mudastes o sistema político e, por pressão, aceitastes o voto da mulher. Mas persististes deixando o povo longe das urnas.

Achando pouco, inventastes mentira deslavada para impor uma ditadura e negar a manifestação da vontade coletiva. Empurrastes goela abaixo da sociedade uma Constituição copiada da Polônia fascista.

Quando não conseguistes mais manter a ditadura, destes duas opções ao povo: eleger um de farda de azul ou outro, verde-oliva. E te espantastes com a votação dos que queriam mudança social. Impusestes a clandestinidade aos que levantavam bandeiras populares.

Depois quisestes destituir um velho caudilho transformado em ídolo do povo. O homem queria um país com ciência, tecnologia, indústria e direitos sociais. Com teus aliados de sempre, atazanastes de tal forma o velho que ele se matou. Tirou de tua boca o gostinho de vê-lo injustamente preso como ladrão.

Em seguida, mais uma vez, repudiastes o veredito das urnas. Só o contragolpe de um colega sensato asseguraria posse ao eleito.

Renitente é tua sanha contra o voto. Derrubastes de novo o presidente da República e impusestes 21 anos sem eleições livres. Distribuístes porrada sem piedade! Os que te contestavam, mandavas matar ou mofar na cadeia.

Quando fostes obrigado a acatar eleições, mesmo indiretas, quebrastes a cara, teu candidato dançou.

Engolistes a seco a decisão do Constituinte de 1988 que garantiu o voto do analfabeto. Que fajutice este regime republicano que proclamastes: os mais humildes esperaram cem anos para ter direito de votar. Como tens medo de urna, general!

Os brasileiros começaram se acostumar a votar e, à sorrelfa, tramastes contra as eleições. Em conluio com malandros de paletó e juízes pequenos, articulastes a derrubada de uma mulher honesta e a prisão de um líder popular.

Exibistes tua força usando um celular. Admirável! Nem precisastes deixar a tropa de prontidão.

Finalmente, arranjastes um bufão para a cadeira presidencial. Avalizastes seu governo. E que ao babaca fossem imputados os teus desígnios, hein? Muitos imaginam candidamente que os males provêm de tua marionete atrabiliária. Mais sandices ele diga, melhor para desvincular as imagens de seu fabricante. És bom em manobras que chamas de “psicossociais”.

Mas, com esta patuscada de contestar urna eletrônica, te arriscas a estragar o resto de consideração que ainda deténs diante de alguns incautos.

O que pretendes? Arruaça, baderna? Programas a comoção social para atacares de mantenedor da lei e da ordem? Queres o país em chamas para justificar a saída da tropa às ruas? Que palhaçada! Que vontade incontida de mando!

Finges nada ter a ver com a tragédia anunciada. Há quem diga que não quebrarás a institucionalidade. Quem não te conhece, que te compre. Abandonarás o vício de vida inteira?

Segura tua alergia à vontade do povo. Contenha teu medo das urnas. Pare de bancar o falso salvador da pátria.

Cuida de tua obrigação. Prepara-te para matar estrangeiro cobiçoso e deixa o povo brasileiro, que te sustenta, escolher seu rumo!

*Manuel Domingos Neto é professor aposentado da UFC/UFF, ex-presidente da Associação Brasileira de Estudos de Defesa (ABED) e ex-vice-presidente do CNPq.

 

Veja neste link todos artigos de

AUTORES

TEMAS

MAIS AUTORES

Lista aleatória de 160 entre mais de 1.900 autores.
Slavoj Žižek Alysson Leandro Mascaro Samuel Kilsztajn Lincoln Secco José Machado Moita Neto Alexandre Aragão de Albuquerque Celso Favaretto Carla Teixeira Daniel Costa Yuri Martins-Fontes Ronald Rocha Marcelo Módolo Mário Maestri Marcelo Guimarães Lima Eleutério F. S. Prado Luiz Bernardo Pericás Rafael R. Ioris Bernardo Ricupero Marilena Chauí Luiz Eduardo Soares Boaventura de Sousa Santos Jorge Branco Fernão Pessoa Ramos Antônio Sales Rios Neto Paulo Nogueira Batista Jr Juarez Guimarães Michael Roberts Luiz Marques Eduardo Borges Henry Burnett Lucas Fiaschetti Estevez Lorenzo Vitral Gerson Almeida Jean Marc Von Der Weid Vladimir Safatle Andrew Korybko Luiz Renato Martins Osvaldo Coggiola Ricardo Fabbrini Matheus Silveira de Souza José Micaelson Lacerda Morais João Carlos Loebens Elias Jabbour Paulo Fernandes Silveira Chico Alencar Sandra Bitencourt Chico Whitaker Luiz Roberto Alves Ricardo Musse Airton Paschoa Luís Fernando Vitagliano Gabriel Cohn Gilberto Maringoni Andrés del Río Denilson Cordeiro Jorge Luiz Souto Maior Paulo Martins Érico Andrade Paulo Capel Narvai Eugênio Bucci Vinício Carrilho Martinez Daniel Afonso da Silva João Carlos Salles Armando Boito Luiz Werneck Vianna José Costa Júnior José Geraldo Couto Thomas Piketty Ari Marcelo Solon Sergio Amadeu da Silveira Jean Pierre Chauvin Mariarosaria Fabris Tales Ab'Sáber Walnice Nogueira Galvão Eugênio Trivinho Plínio de Arruda Sampaio Jr. João Lanari Bo Igor Felippe Santos Tadeu Valadares Daniel Brazil Marcos Silva Luciano Nascimento Celso Frederico Tarso Genro Valerio Arcary João Feres Júnior Francisco Pereira de Farias Marcos Aurélio da Silva Otaviano Helene Rubens Pinto Lyra José Luís Fiori Luis Felipe Miguel Priscila Figueiredo Marilia Pacheco Fiorillo Francisco de Oliveira Barros Júnior Dennis Oliveira Milton Pinheiro Marjorie C. Marona João Sette Whitaker Ferreira Alexandre de Freitas Barbosa Francisco Fernandes Ladeira Michael Löwy Flávio Aguiar Annateresa Fabris Fernando Nogueira da Costa Bruno Machado José Raimundo Trindade Atilio A. Boron Henri Acselrad Eleonora Albano Manchetômetro Leonardo Boff Salem Nasser Luiz Carlos Bresser-Pereira Antonio Martins Ronaldo Tadeu de Souza Michel Goulart da Silva Rodrigo de Faria Ricardo Abramovay João Adolfo Hansen Liszt Vieira Manuel Domingos Neto Renato Dagnino Everaldo de Oliveira Andrade Kátia Gerab Baggio Heraldo Campos Leonardo Avritzer Leonardo Sacramento Remy José Fontana José Dirceu Ricardo Antunes Berenice Bento Ronald León Núñez Paulo Sérgio Pinheiro Dênis de Moraes Alexandre de Lima Castro Tranjan João Paulo Ayub Fonseca Bento Prado Jr. Bruno Fabricio Alcebino da Silva Antonino Infranca Afrânio Catani Maria Rita Kehl Eliziário Andrade André Márcio Neves Soares Ladislau Dowbor Gilberto Lopes Vanderlei Tenório Claudio Katz Valerio Arcary Flávio R. Kothe Leda Maria Paulani Alexandre de Oliveira Torres Carrasco Caio Bugiato Anselm Jappe Carlos Tautz Benicio Viero Schmidt Fábio Konder Comparato André Singer Julian Rodrigues Marcus Ianoni

NOVAS PUBLICAÇÕES

Pesquisa detalhada